IFRS - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul

EDITAL IFRS Nº 92/2018 FLUXO CONTÍNUO - PROJETOS DE PESQUISA E/OU INOVAÇÃO DESENVOLVIDOS POR SERVIDORES DO IFRS EM CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU, PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU OU PÓS-DOUTORADO - EDITAL IFRS Nº 92/2018 FLUXO CONTÍNUO - PROJETOS DE PESQUISA E/OU INOVAÇÃO DESENVOLVIDOS POR SERVIDORES DO IFRS EM CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU, PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU OU PÓS-DOUTORADO

, torna público o Edital IFRS Nº 92/2018 – Fluxo Contínuo - Projetos de Pesquisa e/ou Inovação Desenvolvidos por Servidores do IFRS em Cursos de Pós-graduação Lato Sensu, Programas de Pós-graduação Stricto Sensu ou Pós-Doutorado.



EDITAL IFRS Nº 92/2018

FLUXO CONTÍNUO - PROJETOS DE PESQUISA E/OU INOVAÇÃO DESENVOLVIDOS POR SERVIDORES DO IFRS EM CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU, PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU OU PÓS-DOUTORADO

 

O REITOR PRO TEMPORE DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO GRANDE DO SUL, no uso das atribuições que lhe são conferidas pela Portaria nº 740, de 06/06/2018, publicada no DOU, de 07/06/2018, torna público o Edital IFRS Nº 92/2018 – Fluxo Contínuo - Projetos de Pesquisa e/ou Inovação Desenvolvidos por Servidores do IFRS em Cursos de Pós-graduação Lato Sensu, Programas de Pós-graduação Stricto Sensu ou Pós-Doutorado.

 

1. OBJETIVOS

 

1.1. Cadastrar e registrar os projetos de pesquisa e/ou inovação desenvolvidos por servidores do IFRS em cursos de pós-graduação lato sensu, programas de pós-graduação stricto sensu ou pós-doutorado, institucionalizando-os.

1.2. Contribuir para a qualificação dos recursos humanos do IFRS dedicados ao fortalecimento da pesquisa e da capacidade inovadora.

 

2.  DA VIGÊNCIA DO EDITAL E CADASTRAMENTO DO PROJETO DE PESQUISA E/OU INOVAÇÃO

 

2.1. O presente edital terá vigência para cadastro de propostas da data de sua publicação até o dia 31 de dezembro de 2019 e contemplará projetos desenvolvidos no IFRS, bem como em outras instituições.

2.2. Os projetos de pesquisa e/ou inovação desenvolvidos por servidores do IFRS em cursos de pós-graduação lato sensu, programas de pós-graduação stricto sensu ou pós-doutorado  que vierem a ser desenvolvidos, total ou parcialmente, no ano de 2019, não cadastrados em anos anteriores ou com término previsto para data anterior à vigência deste edital deverão, obrigatoriamente, ser cadastrados pelo coordenador no Sistema de Informação e Gestão de Projetos (SIGProj/ SiPES), disponível em <http://sigproj.ufrj.br>.  

2.3. O coordenador de projeto de mestrado ou doutorado, deverá escolher no item “Tipo de projeto” entre as opções “PPG da IES – Mestrado”, “PPG em outra IES – Mestrado” ou “PPG em outra IES – Doutorado”, conforme o caso.

2.3.1. Para a opção “PPG da IES - Mestrado”, no campo “Informações Relevantes para Avaliação da Proposta”, do item “1.4 – Descrição”, informar o nome do grupo de pesquisa e a instituição a qual o grupo está vinculado;

2.3.2. Para as opções “PPG em outra IES – Mestrado” ou “PPG em outra IES – Doutorado”: no item “1.4.6 – Grupo de Pesquisa” informar o nome do Grupo de pesquisa e a instituição a qual o grupo está vinculado.

2.4. O coordenador de projeto de pós-graduação lato sensu ou pós-doutorado deverá escolher no item “Tipo de projeto” a opção “Projeto Institucional”;

2.4.1. No campo “Informações Relevantes para Avaliação da Proposta”, do item “1.4 – Descrição”, deverão ser preenchidas as seguintes informações:

            a) informar se o curso é de pós-graduação lato sensu ou pós-doutorado;

            b) informar o nome do grupo de pesquisa e a instituição a qual o grupo está vinculado.

 

2.5.  Os projetos desenvolvidos por servidores do IFRS em cursos de pós-graduação lato sensu, programas de pós-graduação stricto sensu ou pós-doutorado em andamento e já cadastrados em editais anteriores, para esse mesmo fim, deverão ser novamente submetidos ao presente edital, caso o término previsto seja anterior à vigência desse edital.

2.6. Os projetos desenvolvidos por servidores do IFRS em cursos de pós-graduação lato sensu, programas de pós-graduação stricto sensu ou pós-doutorado deverão ter duração/execução máxima de 48 (quarenta e oito) meses.

2.7. O projeto de pesquisa (conforme apresentado ao programa de pós-graduação ou pós-doutorado) deverá ser anexado ao SIGProj/SiPES.

2.8. A comprovação da carga horária relacionada às atividades de pesquisa e/ou inovação, a serem alocadas no Plano de Trabalho Docente, deverá seguir as orientações da Resolução Consup Nº 082/2011.

 

3. DOS REQUISITOS, COMPROMISSOS E DIREITOS DO COORDENADOR DO PROJETO

 

3.1. Os coordenadores do projeto de pesquisa e/ou inovação deverão ser servidores efetivos do IFRS e poderão ser graduados, especialistas, mestres ou doutores.

3.2. O coordenador de projeto de pesquisa e/ou inovação deverá pertencer a grupo de pesquisa cadastrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq.

3.3. O coordenador de projeto de pesquisa e/ou inovação deverá ter currículo cadastrado e atualizado na Plataforma Lattes a partir de 01/01/2018.

3.4. O coordenador do projeto de pesquisa e/ou inovação, regularmente matriculado em cursos de pós-graduação lato sensu, programas de pós-graduação stricto sensu ou pós-doutorado e que não estiver em afastamento, poderá contar com discentes voluntários em pesquisa.

a) O coordenador do projeto de pesquisa e/ou inovação deverá incluir o nome do discente voluntário nas publicações e nos trabalhos apresentados em eventos científicos, cujos resultados tiverem participação efetiva do discente.

b) O coordenador do projeto deverá providenciar a entrega da documentação de indicação do(s) discente(s) conforme prevê a Instrução Normativa Nº 007, de 20 de novembro de 2014.

c) O coordenador deverá apresentar relatório do discente voluntário (conforme modelo disponível anexo a este edital).

3.5. O coordenador do projeto de pesquisa e/ou inovação, regularmente matriculado em cursos de pós-graduação lato sensu, programas de pós-graduação stricto sensu ou pós-doutorado e que não estiver em afastamento, terá a possibilidade de concorrer a bolsas de fomento interno (BICTES, BICET, AIPCT) em edital específico, conforme Resolução Consup Nº 113/2017.

3.6. Em caso de impedimento eventual do coordenador do projeto, este deverá atender às normas da IES de origem da proposta e comunicar à CAGPPI.

 

4. ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO DOS PROJETOS DE PESQUISA E INOVAÇÃO

 

4.1. O coordenador do projeto de pesquisa e/ou inovação, regularmente matriculado em cursos de pós-graduação lato sensu, programas de pós-graduação stricto sensu ou pós-doutorado e que não estiver em afastamento deverá entregar a cada 12 (doze) meses, a partir da data de início de execução do projeto, relatório parcial (conforme modelo anexo a este edital).

4.2. O coordenador do projeto de pesquisa e/ou inovação, regularmente matriculado em cursos de pós-graduação lato sensu, programas de pós-graduação stricto sensu ou pós-doutorado e que não estiver em afastamento deverá entregar o relatório final conforme modelo anexo a este edital), em até 15 (quinze) dias após o término do projeto.

4.2.1. Quando o projeto de pesquisa for oriundo dos programas stricto sensu e dos cursos lato sensu do IFRS, o relatório final poderá ser substituído pela entrega do trabalho de conclusão de curso aprovado.

4.2.2. Os relatórios parciais e final referidos nos itens 4.1 e 4.2 poderão ser substituídos por artigo(s) publicado(s) oriundo do projeto de pesquisa e inovação, desde que a “filiação” ao IFRS seja incluída na publicação.

4.3. A avaliação dos relatórios parciais e finais dos coordenadores de projeto de pesquisa e/ou inovação, regularmente matriculado em cursos de pós-graduação lato sensu, programas de pós-graduação stricto sensu ou pós-doutorado e que não estiver em afastamento será realizado pela CAGPPI do respectivo campus.

 

5. DISPOSIÇÕES GERAIS

 

5.1. A Pró-reitoria de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação do IFRS, a Direção-geral e a CAGPPI do respectivo campus se eximem de responsabilidades financeiras, patrimoniais, de pessoal ou quaisquer despesas decorrentes de fatores internos e/ou externos, relacionados aos projetos apresentados e aprovados no âmbito do presente Edital pelas CAGPPIs dos campi.

5.2. A qualquer tempo, este edital poderá ser revogado, retificado ou anulado, no todo ou em parte, por motivo de interesse público, sem que isso implique direito à indenização de qualquer natureza.

5.3. Os termos deste edital somente poderão ser impugnados mediante manifestação formal e fundamentada, apresentada à PROPPI, até 5 (cinco) dias úteis após a sua publicação.

5.4. Os casos omissos serão resolvidos pela CAGPPI do campus de origem da proposta, em concordância com as normas dos cursos de pós-graduação lato sensu, programas de pós-graduação stricto sensu ou pós-doutorado relacionado ao projeto de pesquisa.

 

 

Bento Gonçalves, 07 janeiro de 2019.

 

 

 

Júlio Xandro Heck

Reitor pro tempore do IFRS

 


 

ANEXO I

RELATÓRIO DO PROJETO

 

RELATÓRIO (  ) PARCIAL  (  ) FINAL

 

IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO

Coordenador do Projeto

 

Título do Projeto

 

 

 

RELATÓRIO

Objetivos

Apresentar comparação entre os objetivos alcançados e os propostos.

Atividades realizadas

Detalhar as atividades.

 

Resultados

Detalhar todos os resultados obtidos, apresentando e descrevendo claramente os produtos e/ou processos desenvolvidos e/ou aperfeiçoados. Incluir figuras e tabelas, quando necessário.

Produção

Descrever a produção científica e/ou técnica resultante do projeto.

 

 ________________________, ______ de _________________ de 20___.

 

Coordenador do Projeto

Nome: _____________________________________

Assinatura: _________________________________