«« Voltar
MÉTODOS DE EXTRAÇÃO E QUANTIFICAÇÃO DE MICOTOXINAS POR CROMATOGRAFIA EM CAMADA DELGADA (CCD) E CROMATOGRAFIA LÍQUIDA DE ALTA EFICIÊNCIA (CLAE), E MONITORAMENTO DE MICOTOXINAS EM CEREAIS ESTOCADOS
Protocolo do SIGProj:   327325.1610.219986.12032019
De:30/04/2019  à  29/02/2020
 
Coordenador-Extensionista
  Odivan Zanella
Instituição
  IFRS - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul
Unidade Geral
  Sertão - Câmpus Sertão - Pesquisa
Unidade de Origem
  P&I - Pesquisa e Inovação
Resumo da Ação de Extensão
  Os contaminantes naturais inevitáveis nos alimentos podem ter origem química ou biológica. Micotoxinas são metabólitos secundários tóxicos dos fungos, e têm origem biológica. Apesar dos esforços para controlar a contaminação fúngica, os fungos toxigênicos são onipresentes na natureza e ocorrem regularmente em suprimentos alimentares. Existem milhares de micotoxinas, mas apenas algumas apresentam desafios significativos de segurança alimentar. A flora fúngica natural associada aos alimentos é dominada por três gêneros - Aspergillus, Fusarium e Penicillium. As estruturas químicas das micotoxinas produzidas por esses fungos são muito diferentes, assim como as características das micotoxicoses que podem causar. Quando presentes em alimentos em níveis suficientemente altos, esses metabólitos fúngicos podem ter efeitos tóxicos que variam de aguda a crônica, mutagênica e teratogênica; e os sintomas resultantes variam de irritação da pele a imunossupressão, defeitos congênitos, neurotoxicidade e morte. Fatores ambientais afetam a presença de micotoxinas em cereais brutos e armazenados. Tradicionalmente, o controle da contaminação de alimentos por micotoxinas tem sido feito através da atividade de água, pH e controle de qualidade dos ingredientes utilizados. Novas vias de controle estão emergindo, incluindo a disponibilidade de grãos geneticamente modificados com maior resistência a insetos e, assim, menores taxas de infecção fúngica, além disso o melhor gerenciamento de sementes. Com base nisso, este projeto será desenvolvido com foco na extração e análise de micotoxinas em cereais, onde o principal objetivo será aperfeiçoar técnicas de extração de micotoxinas, quantificar e estudar formas de controle destes contaminantes principalmente em cereais estocados utilizados para a alimentação animal.
Palavras-chave
   fungos, micotoxinas, cereais
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade UNIDADE GERAL
Contato
  
«« Voltar