«« Voltar
Avaliação do efeito do hormônio estrogênio sobre o metabolismo de Zebrafish e C. elegans
Protocolo do SIGProj:   326937.1610.127893.09032019
De:01/05/2019  à  29/02/2020
 
Coordenador-Extensionista
  Rosilene Rodrigues Kaizer Perin
Instituição
  IFRS - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul
Unidade Geral
  Sertão - Câmpus Sertão - Pesquisa
Unidade de Origem
  P&I - Pesquisa e Inovação
Resumo da Ação de Extensão
  Atualmente, tem-se identificado em águas residuárias urbanas a presença significativa de hormônios de origem lipídica, conhecidos como estrogênios. A grande problemática dessa presença é que os estrogênios no ambiente aquático são muitas vezes provenientes de uso farmacológico humano e veterinário e não são completamente metabolizados, podendo ser excretados na sua forma original ou numa forma organicamente complexa. Dessa forma, os estrogênios podem ser convertidos em xenoestrogênios que estão relacionados a alterações morfológicas e comportamentais em animais aquáticos. Sabe-se que os estrogênios apresentam importante papel na regulação da expressão gênica, um processo lento de modificação celular, entretanto, há indícios de envolvimento dos estrogênios em atividades neurológicas, que são ações muito rápidas. Assim, o presente estudo pretende avaliar o efeito de estrogênios sobre o sistema nervoso colinérgico, purinérgico e serotoninérgico de Zebrafish. Além disso, irá comparar os resultados obtidos em Zebrafish com os resultados da exposição ao xenoestrogênio no nematódeo, Caenorhabditis elegans.
Palavras-chave
   nematódeos, Danio rerio, Ectonucleotidases, colinesterases, xenoestrogênios
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade UNIDADE GERAL
Contato
  
«« Voltar