«« Voltar
Interações entre água superficial e subterrânea na Lagoa Mirim
Protocolo do SIGProj:   324865.1817.101701.25022019
De:26/02/2019  à  04/01/2020
 
Coordenador-Extensionista
  Mariana Farias de Souza
Instituição
  IFRS - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul
Unidade Geral
  Viamão - Câmpus Viamão - Pesquisa
Unidade de Origem
  P&I - Pesquisa e Inovação
Resumo da Ação de Extensão
  A hidroquímica dos mananciais hídricos está associada à interação existente entre as águas superficiais e subterrâneas. Isso ocorre através de um processo denominado Descarga de Água Subterrânea (DAS), no qual as águas subterrâneas, ricas em diversos elementos dissolvidos, como nutrientes e metais, entram em contato a água superficial. Nesse contexto, destaca-se a hidroquímica da Bacia Hidrográfica da Lagoa Mirim (BHLM). A BHLM situa-se na região hidrográfica do Atlântico Sul e é um dos grandes mananciais reguladores de água da região e suas adjacências constituem uma típica zona de terras úmidas. Em termos sociais e econômicos, a Lagoa Mirim é fonte de produção pesqueira, fonte para abastecimento público e possibilita o cultivo do arroz irrigado. Apesar dos usos múltiplos, os estudos sobre a hidroquímica da Lagoa Mirim e seus afluentes ainda são limitados e faltam estudos que apontem sua capacidade de uso. Dessa forma, o objetivo desse trabalho é avaliar as interações entre as águas superficiais e subterrâneas na BHLM, gerando informações para a correta gestão desses mananciais. Essa avaliação será feita através da estimativa das DAS, com utilização do elemento radônio como traçador geoquímico, que é uma das abordagens mais atuais para determinação da DAS e disponibiliza resultados com alta confiabilidade.
Palavras-chave
   Recursos Hídricos, Descarga de Água Subterrânea, Hidroquímica
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade CONCLUÍDA
Contato
  
«« Voltar