«« Voltar
ETNODESENVOLVIMENTO E ECONOMIA SOLIDÁRIA EM TERRITÓRIOS TRADICIONAIS NA REGIÃO DE PARATY - GUARANI MBYÁ (Cópia) 14-05-2018
Protocolo do SIGProj:   306573.1680.36309.15052018
De:05/07/2018  à  05/07/2019
 
Coordenador-Extensionista
  Luís Guilherme Barbosa Rolim
Instituição
  UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Unidade Geral
  CT - Centro de Tecnologia
Unidade de Origem
  NIDES/CT - Núcleo Interdisciplinar para o Desenvolvimento Social
Resumo da Ação de Extensão
  RECADASTRAMENTO O projeto Etnodesenvolvimento e Economia Solidária em Territórios Tradicionais na Região de Paraty – Guarani Mbyá, é fruto do resultado da pesquisa realizada em 11 Estados e 105 comunidades quilombolas rurais. Com os resultados positivos, em 2015 foi dada continuidade à pesquisa na região da Costa Verde na comunidade quilombola do Campinho da Independência, localizada a 20 quilômetros do município de Paraty. Com o intuito de promover o desenvolvimento regional por meio da pesquisa-ação e interação dialógica com os atores locais, o projeto se desmembra em várias ações de pesquisa na prática extensionista, como o fomento às práticas de identificar as possíveis formas de trabalhos e rendas, organização de atividades socioambientais, viabilizar o acesso dos indígenas em alguns fórum, construir oficinas de formação, desenvolvimento local, utilização de fontes alternativas de energia e ações de educação com jovens e adultos nas comunidades tradicionais. A metodologia utilizada conta com um preliminar mapeamento da região para obtermos a maior integração possível. As necessidades locais possibilitarão a criação de pequenos projetos. Há constante diálogo com os moradores de forma a garantir que os projetos sejam construídos em conjunto. Visitas à campo periódicas estão previstas de forma a garantir o andamento das etapas do projeto, desde a primeira vivência dos alunos bolsistas até sua aplicação e apresentação das devolutivas ao território. A comunidade local participará de oficinas ministradas pelos bolsistas do projeto onde adquirirão conhecimento mínimo para cada tema trabalhado na oficina. A proposta de extensão é não tornamos dependentes da presença daUniversidade.
Palavras-chave
   Pesquisa-ação, metodologias participativas, economia solidaria, tecnologia social, Guarani Mbyá
Público-Alvo
  O projeto deverá desenvolver atividades de extensão e pesquisa com: alunos de graduação; alunos de pós-graduação; indígenas da região de Paraty¬RJ e outras pessoas que estarão vinculados ao projeto. Bem como atores que trabalhem nas políticas públicas afins. Atuando sempre nas articulações/ações de fortalecimento da economia solidária, etnodesenvolvimento e Tecnologias Sociais. Pesquisando sempre formas que possibilitem melhorias para as comunidades tradicionais. Consequentemente isso nos levará a parcerias com Ong’s, Oscips, Associações, Movimentos Sociais, Instituições Governamentais e Instituições que promovem ações no mesmo território. Alunos do Centro de Tecnologia da UFRJ ¬ 15 / Alunos de disciplina de extensão ¬ 2 /Integrantes de Movimentos Sociais ¬ 5 / Grupos de empreendimentos Econômico solidário de Paraty / 20 Associados nos empreendimentos Étnico Solidário cadastrado no site www.cirandas.net/ O principal público-¬alvo são os atores sociais desses núcleos familiares indígenas da aldeia indígena Itaxim Paraty-Mirim. E membros do conselho da área de proteção ambiental do Cairuçu em Paraty.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
   SANDRO ROGÉRIO e-mail: sanroge@hotmail.com
«« Voltar