«« Voltar
Projeto PMHIS (2014-2018)_Programa de Melhorias habitacionais de Interesse Social
Protocolo do SIGProj:   306506.1680.162150.15052018
De:05/07/2018  à  05/07/2019
 
Coordenador-Extensionista
  Sylvia Meimaridou Rola
Instituição
  UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Unidade Geral
  CLA - Centro de Letras e Artes
Unidade de Origem
  FAU - Faculade de Arquitetura e Urbanismo
Resumo da Ação de Extensão
  A reforma de unidades habitacionais (UHs) na Rocinha, no âmbito de um Programa de Melhorias Habitacionais de Interesse Social (PMHIS), tenciona aumentar seus padrões de segurança, salubridade, conforto e sustentabilidade ambiental. Este projeto é um piloto composto por uma série de sub-pilotos complementares, cujas sinergias contribuirão para a sustentabilidade de um modelo de transformações habitacionais, assim como para a sua reaplicabilidade, no País, em outros ambientes autoconstruídos de interesse social.
Palavras-chave
   Melhorias Habitacionais, Favela da Rocinha, Patologia da Construção, sustentabilidade, conforto
Público-Alvo
  Entendendo-se que a ação de extensão aqui proposta é a de elaborar de forma GRATUITA o projeto arquitetônico de reforma, o Projeto PMHIS trabalha com a comunidade da Rocinha e se concentra inicialmente em uma faixa de moradores com renda familiar a partir de dois mil reais, por serem capazes de se comprometer com um financiamento para as obras de intervenções construtivas. Considerando que a Rocinha abriga mais de 70mil moradores, é de se imaginar a potencialidade da ação do projeto na comunicade (IBGE 2010). Neste sentido, o público alvo deste projeto é potencialmente composto por todos os habitantes da Rocinha que moram em condições precárias e em casas que nem sempre são confortáveis, muito menos saudáveis. Outro aspecto relevante é que a atividade de assistência técnica em construções se mostra para o curso de arquitetura e urbanismo como um grande canteiro de trabalho para as atividades de extensão universitária para todo o corpo discente e docente do curso. Por isso, o meio acadêmico se mostra como público alvo para protagonizar a implementação das ações de assitência técnica. No entanto, sabe-se e reforça-se que o público alvo são os habitantes da Rocinha. Desta forma, e para efeito desta proposta (com alunos bolsistas, voluntários e de crédito) é possível, ao longo de um ano, trabalhar em 200 unidades habitacionais, publico alvo este, de 1mil pessoas.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar