«« Voltar
Assentados da Reforma Agrária e Universidade
Protocolo do SIGProj:   305844.1680.162395.15052018
De:05/07/2018  à  05/07/2019
 
Coordenador-Extensionista
  Elaine Martins Moreira
Instituição
  UFRJ - Universidade Federal do Rio de Janeiro
Unidade Geral
  CFCH - Centro de Filosofia e Ciências Humanas
Unidade de Origem
  ESS - Escola de Serviço Social
Resumo da Ação de Extensão
  Este projeto se propõe a atuar no assentamento Tinguá, localizado no município de Nova Iguaçu/RJ, espaço de territorialização do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA) e seu entorno. Objetiva aprofundar a relação entre universidade e questão agrária através de ações que resgatem e os conhecimentos tradicionais camponeses e contribuam para o fortalecimento da organização dos assentamentos e melhoria das condições de vida das comunidades rurais. Pretende-se fortalecer a relação entre os conhecimentos produzidos pela universidade e pelos camponeses locais, tendo como referência o modelo agroecológico de produção alimentar. Para isso o projeto se propõe a contribuir com a organização dos camponeses assessorando suas instâncias representativas e apoiando a inserção dos agricultores em suas organizações sociais. Se propõe a realizar atividades formativas nos espaços urbano e rural para fomentar a produção agroecológica e a comercialização dos seus produtos através da realização de Cestas Camponesas nos centros urbanos. Ainda a pesquisa possibilitará a identificação de novas demandas para a equipe de Serviço Social, bem como dos demais docentes e técnicos. A parceria com movimentos sociais, docentes das universidades e demais instituições será fundamental pela presença do conhecimento interdisciplinar e favorecerá o apoio técnico as comunidades rurais envolvidas. O projeto prevê o registro da memória e da história do assentamento, especialmente no que se refere à organização da produção que será registrado por meio de entrevistas e pela produção de audiovisuais utilizando a técnica da história oral. As Cestas Camponesas serão divulgadas através de um site em parceria com o Movimento dos Pequenos Agricultores.
Palavras-chave
   agroecologia, alimentos, campesinato, questão agrária
Público-Alvo
  Pretende-se envolver, nesse projeto, a população residente nos assentamentos rurais de Nova Iguaçu e outros trabalhadores residentes nas proximidades; militantes dos movimentos sociais, principalmente do Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e outros. Além desses, envolveremos a comunidade acadêmica da Escola de Serviço Social (professores, estudantes e técnico-administrativos) e de outras unidades de ensino, principalmente do Campus da Praia Vermelha e de outras universidades, especificamente da Universidade Federal Fluminense e da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Serão público-alvo desse projeto, também, setores urbanos, principalmente aqueles cidadãos e cidadãs que buscam uma alimentação saudável. E, finalmente, contaremos com a participação de instituições públicas e privadas que atuam na área do projeto.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
   grupoqade@gmail.com elainemoreiradv@gmail.com
«« Voltar