«« Voltar
Limiares de paisagem e estrutura de redes de interação beija-flor planta no Planalto da Bodoquena, MS
Protocolo do SIGProj:   221931.1005.245925.22122015
De:21/12/2015  à  14/12/2019
 
Coordenador-Extensionista
  Mariana Abrahão Assunção
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CCBS - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde
Unidade de Origem
  PPGEC - Aluno(a) do Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação
Resumo da Ação de Extensão
  A interação polinizador-planta desempenha função crítica na estruturação das comunidades, atuando sobre a reprodução das plantas e história de vida dos animais, tendo efeitos diretos e indiretos sobre as propriedades dos ecossistemas. Os beija-flores são considerados os principais polinizadores vertebrados nos neotrópicos. Localmente, as comunidades de beija-flores tendem a responder à variação espacial e temporal na disponibilidade de recursos, de modo que a densidade e/ou diversidade de beija-flores numa dada área são normalmente relacionadas positivamente à disponibilidade de flores. A fragmentação de habitat pode influenciar processos ecossistêmicos e, consequentemente, a riqueza de espécies em uma área. Este estudo tem como principais objetivos determinar a variação da estrutura das redes de interação beija-flor-planta em áreas com diferentes níveis de cobertura florestal numa escala de paisagem, avaliando também se há diferença no sucesso reprodutivo das espécies vegetais entre essas áreas. Esperamos registrar redes mais complexas e maior sucesso reprodutivo das espécies vegetais em áreas com maiores proporções de vegetação florestal remanescente.
Palavras-chave
   Polinização, Redes de interações, Fragmentação de habitat.
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar