«« Voltar
Multiculturalismo e Transnacionalidade na Programação Radiofônica da Fronteira Brasil-Paraguai
Protocolo do SIGProj:   221690.1005.21547.18122015
De:12/02/2014  à  28/01/2016
 
Coordenador-Extensionista
  Lairtes Chaves Rodrigues Filho
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CCHS - Centro de Ciências Humanas e Sociais
Unidade de Origem
  PPGCom - Aluno(a) do Programa de Pós-Graduação em Comunicação
Resumo da Ação de Extensão
  O presente trabalho busca desenvolver uma revisão teórico-metodológica dos estudos desenvolvidos sobre o conceito e as relações das regiões de fronteira, em especial àquelas transnacionais, a fim de refletir sobre as implicações desses olhares na prática midiática e de comunicação no cotidiano binacional, em especial à produção e trocas linguísticas e simbólicas na programação radiofônica na fronteira Brasil-Paraguai. Há o esforço em elencar os principais conceitos na antropologia, geografia e sociologia como espaço de culturas e conflitos. O entendimento dos modos de ser e de se relacionar na fronteira, com os fluxos de pessoas e de culturas, é fundamental para a pesquisa sobre o consumo e representações midiáticas na região à medida que, a produção-audiência mestiça/híbrida resulta em uma comunicação de massa que reflete esse inter, trans e multiculturalismo. Esse fenômeno sócio-cultural é ampliado e representado pela construção dos formatos sonoros nas rádios de fronteira, que redesenham o entendimento do espaço internacional pelo alcance de recepção das ondas (e da cultura). As relações de poder, a concentração de mídia, as dimensões de produção e consumo radiofônico, frente ao cenário de convergência e digitalização, são elementos potencializadores da interação simbólica na esfera globalizante, formadora de uma nova geografia a partir e para a comunicação popular e comunitária. Por fim propõe-se uma nova forma de se ver a fronteira a partir do alcance das ondas sonoras, de modo que a programação radiofônica seja entendida como elemento reprodutora da transnacionalidade no espaço binacional, e redesenhadora do mapa fronteiriço.
Palavras-chave
   Multiculturalismo, Fronteira, Programação Radiofônica, Geografias da Comunicação, Rádio
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar