«« Voltar
REGENERAÇÃO DE COAGULANTE CONTIDO NO LODO DE ETA E SEU POTENCIAL DE REUSO
Protocolo do SIGProj:   221348.1005.245781.17122015
De:12/02/2015  à  12/01/2017
 
Coordenador-Extensionista
  Isabela Lampa Freire
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  FAENG - Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo e Geografia
Unidade de Origem
  PPGTA - Programa de Pós-Graduação em Tecnologias Ambientais
Resumo da Ação de Extensão
  A redução da disponibilidade de água com qualidade adequada ao consumo humano entre outros usos, tem impulsionado pesquisas de controle à poluição. O processo de eutrofização afeta negativamente a qualidade de corpos d’água e a vida aquática, a alta concentração de fósforo e nitrogênio podem ser considerados uma das principais causas deste problema. Sendo a remoção destes poluentes de extrema importância. O fósforo é encontrado em grande quantidade em efluentes domésticos. Dentre as alternativas utilizadas para remoção destes poluentes destaca-se a precipitação química. Contudo, este tratamento não é aplicado em Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) no Brasil, devido ao alto custo do coagulante e maior complexidade operacional. Paralelo a isto, mundialmente é gerado milhares de toneladas de lodo em Estações de Tratamento de Água (ETAs) por dia, oriundo do processo de coagulação química. Pretende-se verificar a capacidade de regeneração do alumínio contido neste lodo via acidificação, e sua capacidade de coagulação no tratamento de efluente sanitário de Reator Anaeróbio de Fluxo Ascendente (UASB), avaliando principalmente remoção de nitrogênio e fósforo. Após ensaios preliminares de regeneração do lodo, será obtido o coagulante regenerado, o qual será utilizado em processos de coagulação/floculação/sedimentação com o efluente de UASB. A eficiência do tratamento será verificada pela remoção de nitrogênio, fósforo, Demanda Química de Oxigênio (DQO), cor, Escherichia coli (E.coli) e coliformes totais (CT) entre outros parâmetros que evidenciem melhoria da qualidade final do esgoto. Espera-se alcançar remoções na faixa de 90% para fósforo e turbidez, 75% de sólidos suspensos e 99% de CT.
Palavras-chave
   Acidulação, Pós-tratamento, Reator anaeróbio
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar