«« Voltar
Espécies bipolares e conexões Brasil - Antárctica: Estudos de caso com o gênero Stereocaulon (Stereocaulaceae, Ascomycota Liquenizados)
Protocolo do SIGProj:   220357.1005.244147.03122015
De:02/12/2015  à  02/12/2019
 
Coordenador-Extensionista
  Cláudio Valério Júnior
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CCBS - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde
Unidade de Origem
  PPGEC - Aluno(a) do Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação
Resumo da Ação de Extensão
  Este projeto tem como enfoque duas espécies de liquens, pertencentes ao gênero Stereocaulon, com ampla distribuição mundial. O objetivo é estudar a distribuição espacial da variabilidade genética de Stereocaulon alpinum e Stereocaulon ramulosum, buscando responder questões relacionadas a (1) padrões de distribuição bipolar; e, (2) possíveis conexões entre as populações de liquens da Antárctica e do Brasil. O material será obtido por meio de coletas em campo e de empréstimos de herbários. Serão analisadas sequências de pelo menos três regiões no genoma nuclear, visando a análise da diversidade genética intra e interespecífica. Com os resultados espera-se auxiliar na compreensão dos padrões evolutivos de espécies bipolares, como por exemplo quais são as prováveis rotas de dispersão e quais são as estimativas temporais da divergência entre as linhagens. Este estudo também pretende analisar um grupo com grande capacidade de dispersão, como os liquens, nas áreas de alta altitude no Brasil cuja flora também é composta por elementos tipicamente temperados.
Palavras-chave
   Liquens, Stereocaulon alpinum, Stereocaulon ramulosum
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar