«« Voltar
IMUNOSENESCÊNCIA ASSOCIADA AO VÍRUS HIV E A APLICABILIDADE DE SUA DETECÇÃO NO MANEJO CLÍNICO DE PACIENTES COM DOENÇAS OPORTUNISTAS CRÔNICAS: LEISHMANIOSE VISCERAL E CRIPTOCOCOSE
Protocolo do SIGProj:   218139.1005.15547.12112015
De:12/03/2015  à  29/03/2019
 
Coordenador-Extensionista
  Erivaldo Elias Junior
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  FAMED - Faculdade de Medicina
Unidade de Origem
  PPGDIP - Programa de Pós-Graduação em Doenças Infecciosas e Parasitárias
Resumo da Ação de Extensão
  Comparar o perfil imunofenotípico da linhagem linfóide de células T de pessoas com ou sem HIV/AIDS infectadas por criptococose e/ou leishmaniose visceral respondedoras ao tratamento específico instituído com o perfil imunofenotipico de pessoas não respondedoras ao tratamento específico instituído, assim como comparar com o perfil imunofenotípico de pessoas vivendo com HIV/AIDS (PVHA) sem doenças oportunistas e com carga viral indetectável há pelo menos 1 (um) ano. Dentre os objetivos específicos tem-se: a) correlacionar a presença de imunosenescência (CD28-/CD57+) com o tipo de resposta terapêutica (cura versus falha terapêutica) da LV ou criptococose, a despeito do uso das respectivas profilaxias secundárias; b) analisar o perfil laboratorial hematológico, bioquímico e de sintomas clínicos em indivíduos infectados por HIV/AIDS portadores de LV ou criptococose recidivante e comparar com os casos de cura após terapêutica específica instituída.
Palavras-chave
   HIV/AIDS, Criptococose, Leishmaniose Visceral, Imunosenescência
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar