«« Voltar
BIOLOGIA E ECOLOGIA DO Dermacentor nitens (ACARI: IXODIDAE) E DETERMINAÇÃO DA CIRCULAÇÃO DE Rickettsia spp. CAMPO GRANDE/MS
Protocolo do SIGProj:   212273.1005.238159.19082015
De:12/09/2015  à  12/03/2017
 
Coordenador-Extensionista
  Vinicius da Silva Rodrigues
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  FAMED - Faculdade de Medicina
Unidade de Origem
  PPGDIP - Programa de Pós-Graduação em Doenças Infecciosas e Parasitárias
Resumo da Ação de Extensão
  Serão realizadas coletas de amostras de sangue de equinos de área urbana e rural do município de Campo Grande/MS com a finalidade de avaliar o perfil sorológico desses animais para a presença de anticorpos anti-riquétsias. Os equinos são considerados hospedeiros sentinelas para a presença de riquétsia, sendo assim a avaliação do perfil sorológico desses animais pode detectar a presença de riquétsias em um determinado local e com isso medidas podem ser tomadas a fim de evitar que pessoas entrem em contato com esses locais com potencial risco de transmissão desse patógeno. Além do sangue dos equinos, os carrapatos desses animais serão coletados com o intuito de avaliar por meio de análise molecular a presença de riquétsias nesses ectoparasitos, e determinar quais espécies de carrapatos são mais prevalentes parasitando equinos. Será avaliada a biologia e ecologia do carrapato Dermacentor nitens nos equinos, sendo esse animal o principal hospedeiro dessa espécie de ectoparasita, bem como a avaliação da biologia dessa espécie de carrapato em diferentes animais como bovinos, ovinos, coelhos, cobaias e aves (galinha).
Palavras-chave
   Febre Maculosa, riquétsias, carrapatos de equinos, Dermacentor nitens
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar