«« Voltar
CÂNCER DO COLO DO ÚTERO EM MULHERES PRIVADAS DE LIBERDADE EM MATO GROSSO DO SUL
Protocolo do SIGProj:   211734.1005.237761.27082015
De:04/09/2015  à  30/07/2017
 
Coordenador-Extensionista
  Elaine Regina Prudencio Hipólito da Silva
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CCBS - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde
Unidade de Origem
  PPGEnf - Aluno(a) do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem
Resumo da Ação de Extensão
  A população feminina privada de liberdade apresenta-se vulnerável ao desenvolvimento de doenças e agravos, devido a inúmeros fatores, em especial o pouco acesso às ações e serviços de saúde. Destacam-se as ações de controle do câncer do colo do útero. Esta doença apresenta um alto potencial de prevenção e cura, tendo seu rastreamento feito por meio do teste de Papanicolaou. O êxito do seu controle está relacionado com a organização dos serviços e a equidade de acesso as ações de linha de cuidado. A proposta desse estudo é de avaliar o controle do câncer de colo do útero às mulheres reclusas de Mato Grosso do Sul. A pesquisa será de caráter transversal com abordagem quantitativa. Serão participantes da pesquisa as mulheres privadas de liberdade na faixa etária de 25 a 64 anos, médicos, enfermeiros e coordenadores das equipes de saúde dos Estabelecimentos Penais Femininos de Regime Fechado. A coleta de dados se dará respectivamente por meio da investigação do prontuário médico e entrevista. Os dados serão analisados no programa Epi Info 7 e armazenados no Programa Excel versão 2013, serão realizados teste qui-quadrado e teste exato de Fisher com 95% de confiança. Busca-se o aprimoramento da linha de cuidado em relação a prevenção e controle do câncer do colo do útero à população feminina privada de liberdade do estado de Mato Grosso do Sul.
Palavras-chave
   Política de saúde, Neoplasia do colo do útero, Equidade no acesso, Prisões.
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar