«« Voltar
Filogeografia de Hypogymnia lugubris (Pers.) Krog. e Physconia muscigena (Ach.) Poelt., liquens de distribuição bipolar
Protocolo do SIGProj:   208617.1005.235207.18062015
De:30/11/2014  à  30/12/2018
 
Coordenador-Extensionista
  Mayara Camila Scur
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CCBS - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde
Unidade de Origem
  PPGEC - Aluno(a) do Programa de Pós-Graduação em Ecologia e Conservação
Resumo da Ação de Extensão
  A flora da Antártica é constituída quase que exclusivamente por organismos criptógamos, sendo os liquens e musgos os principais componentes de sua biota terrestre. Os liquens são constituídos por um micobionte (fungo) e um fotobionte (algas ou cianobactérias), em uma relação simbionte. Diferentes espécies de liquens, de diversas famílias e estratégias de reprodução/dispersão, foram descritas com distribuição bipolar: presentes em ambos os polos e, em alguns casos, em áreas de grandes altitudes nas regiões tropicais. Os objetivos deste trabalho são: (1) realizar estudos filogeográficos com as espécies de liquens bipolares Hypogymnia lugubris (Pers.) Krog. (Parmeliaceae) e Physconia muscigena (Ach.) Poelt. (Physciaceae) por meio da análise de marcadores moleculares; (2) relacionar os padrões genéticos obtidos com os processos evolutivos dos fungos liquenizados e suas capacidades de dispersão; (3) auxiliar na delimitação taxonômica das espécies selecionadas. Serão analisados materiais coletados em campo, na Antártica marítima e continental, e obtidos por meio de empréstimos de herbários. A partir do DNA extraído, serão amplificados e sequenciados marcadores do DNA nuclear e mitocondrial. Serão realizadas análises filogenéticas e populacionais integradas aos dados biogeográficos, paleoclimáticos, morfológicos e reprodutivos de cada espécie (ou complexo de espécies).
Palavras-chave
   Filogeografia, Padrões de dispersão, Modelos evolutivos
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar