«« Voltar
DETERMINAÇÃO DE HERBICIDAS EM AMOSTRAS DE ÁGUA SUPERFICIAIS EMPREGANDO MICROTÉCNICAS DE EXTRAÇÃO E CROMATOGRAFIA LÍQUIDA DE ALTA EFICIÊNCIA
Protocolo do SIGProj:   205818.1005.135201.06052015
De:31/08/2014  à  30/07/2015
 
Coordenador-Extensionista
  Geovanna Vilalva Freire
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  INQUI - Instituto de Química
Unidade de Origem
  PPGQ - Programa de Pós-Graduação em Química
Resumo da Ação de Extensão
  Dentre um dos maiores inconvenientes presentes na agricultura se destaca a presença de pragas. Elas afetam diretamente a economia e muitas vezes a saúde da população. Como forma de remediar tal problema se houve a necessidade da criação de compostos capazes de combatê-las, os chamados pesticidas. Existem diversas categorias para a aplicação em diversos tipos de organismos causadores de prejuízos nas lavouras. Herbicidas, responsáveis pela eliminação de plantas daninhas, são os mais comumente utilizados pela sociedade. Como a atividade agrícola é uma das mais antigas da civilização, a luta contra estes organismos prejudiciais também o é, desse modo algumas substâncias químicas que apresentam propriedades específicas que permitem com que persistam por anos após sua aplicação, necessitaram ser controladas. Como forma de avaliar a presença de alguns destes em águas superficiais e subterrâneas, este trabalho pretende desenvolver e otimizar um método que envolva a utilização de uma microtécnica de extração em fase líquida associada a cromatografia em fase líquida de alta eficiência com detecção UV para a análise de atrazina, bentazona, propanil, simazina e trifluralina nestas matrizes.
Palavras-chave
   herbicidas, HPLC-UV, microextração líquido líquido dispersiva
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar