«« Voltar
ESTUDO DO ESTRESSE OXIDATIVO EM RATAS WISTAR PRENHES MEDIANTE ESTRESSE AGUDO
Protocolo do SIGProj:   204717.1005.230801.04052015
De:14/04/2015  à  14/04/2017
 
Coordenador-Extensionista
  Adriano Silva Silveira
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  FAMED - Faculdade de Medicina
Unidade de Origem
  PPGSD - Programa de Pós-Graduação em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro Oeste
Resumo da Ação de Extensão
  O estudo do estresse oxidativo tem despertado interesse crescente das mais diversas áreas do conhecimento, por causa da diversidade de fatores fisiológicos e ou patológicos que está envolvida em seu processo de causalidade, desenvolvimento e detecção. Nesse contexto de complexidade, o desenvolvimento de pesquisas nesta área requer um ambiente interdisciplinar, com químicos, farmacêuticos, nutricionistas, médicos e biofísicos, entre outros e também uma associação de áreas temáticas para que se possam propor ferramentas, eventualmente construídas, para o processo de descoberta destes fatores. A relação do estresse com a pré-eclâmpsia já está bem estabelecida mas eventos tais como os efeitos do estresse agudo normalidade do sistema de defesa antioxidante, que tem a função de inibir e/ou reduzir os danos causados pela ação deletéria dos radicais livres ou das espécies reativas não-radicais A avaliação do potencial antioxidante in vivo dos compostos não-enzimáticos depende de algumas variáveis, entre elas: absorção e biodisponibilidade em condições fisiológicas; concentração plasmática ideal para desempenhar sua atividade antioxidante; tipos de radicais livres gerados no processo oxidativo; em qual compartimento celular foram gerados e como foram gerados. A ação de determinado antioxidante pode, portanto, variar de acordo com o compartimento celular ou tecido no qual atua neste sentido estabelecer parâmetros de biomarcadores do estresse oxidativo para avaliar as alterações do estresse agudo provocado em ratas prenhes suplementadas com vitamina E, nos fetos a termo e placenta vem de encontro ao conhecimento de mecanismos envolvidos no processo pró e anti-oxidante.
Palavras-chave
   estresse oxidativo, pré-eclâmpsia, vitamina E
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade CONCLUÍDA
Contato
  
«« Voltar