«« Voltar
Produção de pectinase por Aspergillus niger ATCC 9642 em fermentação em estado sólido, caracterização e potencialidades de aplicações
Protocolo do SIGProj:   198316.973.73030.22022015
De:31/03/2015  à  31/07/2015
 
Coordenador-Extensionista
  Valeria Borszcz
Instituição
  IFRS - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul
Unidade Geral
  Erechim - Câmpus Erechim - Pesquisa
Unidade de Origem
  P&I - Pesquisa e Inovação
Resumo da Ação de Extensão
  Os processos biotecnológicos, especialmente a técnica de fermentação em estado sólido tem como característica a utilização de resíduos agroindustriais e a produção metabólitos de interesse comercial, como as pectinases. Para a produção do extrato enzimático pectinolítico pelo fungo filamentoso ATCC 9642, muitas condições foram estudas com a necessidade crescente de otimização de produtos e processos, minimização de custos e tempo, e maximização de rendimento e produtividade. Resíduos agroindustriais que contenham alto teor de pectina apresenta-se como meio de cultivo favorável para a produção das enzimas pectinolíticas exo-poligalaturonase (exo-PG), pectinametilesterase (PME) e pectina liase (PMGL). Nesta última fase do projeto de doutorado, após avaliação de diferentes condições de processo de fermentação e extração enzimática, será realizado ensaios experimentais para a caracterização parcial das enzimas exo-PG, PME e PMGL (extrato bruto) determinando a temperatura e o pH ótimo, através da realização de um planejamento fatorial completo 2², com o pH e temperatura variando de aproximadamente 3 a 9 e 30 a 80 ºC, respectivamente, em tempo de reação pré-definido para cada enzima. Além disso, será verificado a estabilidade térmica, expressa em termos de porcentagem residual da atividade enzimática.
Palavras-chave
   Doutorado, pectinase, fermentação em estado sólido.
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar