«« Voltar
Toxoplasmose congênita: avaliação dos conhecimentos, determinação dos fatores de risco e implantação de medidas de prevenção primária para infecção em gestantes atendidas nos programas de pré-natal da rede pública de saúde de Niterói, Rio de Janeiro.
Protocolo do SIGProj:   197506.937.162096.11022015
De:31/03/2015  à  29/12/2015
 
Coordenador-Extensionista
  Patricia Riddell Millar
Instituição
  UFF - Universidade Federal Fluminense
Unidade Geral
  CMB - Instituto Biomédico
Unidade de Origem
  MIP - Departamento de Microbiologia e Parasitologia
Resumo da Ação de Extensão
  As parasitoses são bastante frequentes em gestantes no Brasil, podendo levar a importante comprometimento materno e fetal, destacando-se a infecção pelo Toxoplasma gondii. A toxoplasmose congênita resulta da transferência transplacentária do T. gondii para o concepto, decorrente de infecção primária da mãe durante a gestação ou por reagudização de infecção prévia em imunodeprimidas, sendo um grave problema de saúde pública. Considerada uma doença “auto limitada” e de difícil diagnóstico clínico, sendo, a infecção materna, em 90% dos casos, assintomática. Na infecção congênita, pode haver acometimento da placenta e de vários órgãos fetais, sobretudo olhos e sistema nervoso central com reação inflamatória grave, meningoencefalite, necrose e hidrocefalia. A educação em saúde tem, portanto, um importante papel no processo de intervenção para o controle, pois é um meio de prover conhecimento para a população. No entanto, é importante ressaltar que antes é fundamental uma análise do perfil desta população, para que as formas de abordagem e o conteúdo trabalhado sejam adequados às necessidades do público-alvo. O objetivo desta ação consiste em avaliar o conhecimento das gestantes atendidas na rede pública de saúde de Niterói e determinar os fatores de risco para transmissão da infecção toxoplásmica nessas pacientes, com o intuito de se conhecer as deficiências e propor intervenções educativas mais próximas da realidade, contribuindo assim para saúde dessas mulheres e seus bebês, podendo estas atuar como disseminadores do conhecimento. O envolvimento de alunos de graduação na execução das atividades extensionistas irá contribuir para uma formação mais completa e mais humanista destes profissionais.
Palavras-chave
   Gestantes, Toxoplasma gondii, Educação em saúde
Público-Alvo
  O público alvo desta ação são: - Gestantes que estiveram presentes nos locais propostos para a investigação, durante o período estabelecido para a mesma. Mulheres em qualquer idade gestacional poderão participar - Alunos de Graduação de Medicina, Medicina Veterinária, Ciências Biológicas, enfermagem, Farmácia, nutrição e outros cursos que venham a ser incorporados. - Professores de cursos de graduação de medicina, medicina veterinária, ciências biológicas, enfermagem, farmácia e nutrição. - Profissionais de Serviços de Saúde e de outros serviços públicos e funcionários das instituições visitadas. Torna-se relevante esclarecer que o quantitativo do público atendido pode variar ao longo do projeto, em virtude das diferentes ações desenvolvidas e da interação entre os participantes, sendo difícil prever com exatidão um número de sujeitos atendidos.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
   patriciariddell@vm.uff.br. Rua professor Ernani Melo 101, sala 212-A, Instituto Biomédico - UFF tel: 26292424/26292425
«« Voltar