«« Voltar
Negros e negras em movimento: as relações étinicorraciais na escola e o debate sobre a lei 11645/08 (Cópia) 05-02-2015
Protocolo do SIGProj:   197128.937.50414.05022015
De:28/02/2015  à  30/12/2015
 
Coordenador-Extensionista
  Maria das Graças Gonçalves
Instituição
  UFF - Universidade Federal Fluminense
Unidade Geral
  ESE - Faculdade de Educação
Unidade de Origem
  SFP - Departamento de Fundamentos Pedagógicos
Resumo da Ação de Extensão
  O projeto investe na formação inicial e continuada dos profissionais da educação para a educação das relações étnicorraciais, com ênfase na cultura dos africanos e dos afro-brasileiros. A metodologia do projeto se situa no campo da pesquisa-ação visando ampliar a formação proporcionando vivências-reflexões dos educadores e estudantes nos valores culturais brasileiros de matriz africana, integrando-os à pesquisa, docência e extensão universitária, através da inserção de ações-reflexões nos espaços acadêmicos e também de interações dialógicas nos espaços culturais extra-universidade. O projeto traz reflexões sobre as relações entre história, racismo, identidades, resistências, cultura negra, currículo, diversidades e interculturalidades. Será realizado no âmbito da formação inicial (graduação em Pedagogia e Licenciaturas), e também em formação continuada em ambientes educativos, formais e não formais. Investe em novas metodologias de ensino e produção de materiais didáticos para a recuperação das memórias africanas no contexto brasileiro. Estudaremos tópicos de História da África, Diáspora dos Africanos, História dos Negros no Brasil, além das questões sociais, culturais, políticas e educacionais que envolvem o povo negro visando a construção de novas práticas e conhecimentos. A principal meta é a formação de educadores investigadores de sua própria prática, conscientes da potência de suas ações transformadoras da realidade, com a meta da erradicação do racismo e dos preconceitos, em prol da emancipação do sujeito negro em nossa sociedade. As reflexões dos educadores e estudantes permitirão identificar dimensões importantes de construção de conhecimento e resgate de memórias, potencial cognitivo-reflexivo para a promoção da igualdade e emancipação da população excluída dos direitos sociais.
Palavras-chave
   Lei 10639/03, Africanidades, Educador transformador
Público-Alvo
  Estudantes do Curso de Pedagogia da UFF, educadores, gestores e agentes sociais dos municípios de Armação de Buzius e Niterói, crianças de 6/10 anos de escolas selecionadas.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
   profgragoncalves@gmail.com tel (21) 2714-4487 e 8856-2050
«« Voltar