«« Voltar
Inovações e soluções que visem o conforto ambiental em habitações informais com o uso do concreto.
Protocolo do SIGProj:   195657.937.50697.05022015
De:01/03/2015  à  17/12/2015
 
Coordenador-Extensionista
  Louise Land Bittencourt Lomardo
Instituição
  UFF - Universidade Federal Fluminense
Unidade Geral
  TCA - Escola de Arquitetura e Urbanismo
Unidade de Origem
  TAR - Departamento de Arquitetura
Resumo da Ação de Extensão
  Esta proposta pretende ampliar a abrangência da aplicação da metodologia do Projeto Arquiteto de Família (que promove Assistência Técnica para projetos e obras de melhorias qualitativas no ambiente das moradias autoconstruídas em favelas), gerando soluções e inovações tecnológicas voltadas para a questão do conforto ambiental, tendo como ponto de partida a utilização de materiais e tecnologias tradicionalmente utilizados no mercado brasileiro, mas aperfeiçoando os mesmos com foco na da Habitação Saudável. Neste sentido, esta proposta envolverá as seguintes ações: - No Laboratório: Desenvolvimento de tecnologia voltada para a qualidade habitacional e conforto ambiental em moradias auto-construídas nas favelas - Em campo: 1) Intervenção em 20 moradias, promovendo soluções e inovações tecnológicas na área da construção. 2) Avaliação da qualidade no ambiente da moradia, antes e depois das intervenções realizadas, possibilitando a promoção de ações que visem a diminuição dos riscos à saúde de seus habitantes.
Palavras-chave
   habitação, tecnologia, social, saúde, meio-ambiente
Público-Alvo
  A presente pesquisa será aplicada no Morro Vital Brazil – Niterói – RJ, onde a ONG Soluções Urbanas atua desde 2009, portanto, num local onde parte da população já se encontra mobilizada e tem conhecimento sobre o Projeto Arquiteto de Família. As famílias alvo desta pesquisa, tem renda mensal até 3 salários mínimos e moram em moradias com baixo padrão de habitabilidade, que apresentam patologias construtivas que podem causar riscos à saúde e segurança dos moradores, além de impactos negativos no meio ambiente. Serão selecionadas moradias para aplicação da pesquisa em campo, atingindo-se com isso, diretamente, cerca de 400 moradores e, indiretamente, a população desta comunidade. A pesquisa envolverá, além desta população, pesquisadores da Universidade Federal Fluminense, especificamente do Laboratório de Conservação de Energia e Conforto Ambiental – LabCECA, a equipe de profissionais da ONG Soluções Urbanas (arquitetos e engenheiros), além da equipe da empresa Lafarge, fornecedora do cimento Mauá.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
   A divulgação das palestras a serem realizadas no núcleo comunitário será feota por meio de cartazes e folders. Os alunos da UFF serão inbormados pela internet.
«« Voltar