«« Voltar
CRIANÇAS E ADOLESCENTES EM SITUAÇÃO DE VIOLÊNCIA: A PERCEPÇÃO DOS PROFISSIONAIS DO SAMU SOBRE ESTE FENÔMENO
Protocolo do SIGProj:   195030.1005.17286.05032015
De:12/02/2015  à  29/06/2016
 
Coordenador-Extensionista
  Lyvia Maria Torres Moura Donato
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CCBS - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde
Unidade de Origem
  PPGEnf - Aluno(a) do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem
Resumo da Ação de Extensão
  A violência se trata de um evento traumático nos diversos aspectos que envolvem o ser humano seja nos aspectos físico, emocional, social, psicológico, entre outros. A magnitude de seus efeitos na criança e na sociedade representa uma ocorrência de difícil atuação dos profissionais. O atendimento a urgências decorrentes de violência envolvendo crianças e adolescentes exige integração da equipe e deve envolver uma rede que seja capaz de fornecer apoio à equipe e proteção a ambos (equipe e paciente). Acreditamos que toda a problemática que envolve a criança e o adolescente em situação de violência e a atuação dos profissionais de saúde frente ao fenômeno gera percepções que são capazes de influenciar a atuação dos profissionais do SAMU. OBJETIVOS: Geral - Compreender a percepção dos profissionais do SAMU sobre o atendimento à criança e ao adolescente em situação de violência; Específicos – Descrever como acontece o atendimento do SAMU à criança e ao adolescente em situação de violência; Identificar os fatores que favorecem e os que dificultam o atendimento das ocorrências que envolvem crianças e adolescentes em situação de violência. METODOLOGIA: A pesquisa será descritiva de abordagem qualitativa efetivada no município de Campo Grande/MS, por meio da realização de entrevista semiestruturada com os profissionais do SAMU e posterior análise e interpretação dos dados com o referencial teórico. Essa pesquisa traz relevância na discussão do atendimento pré-hospitalar de urgência à violência contra a criança e o adolescente a fim de sensibilizar as políticas e o aprimoramento da formação dos profissionais de saúde.
Palavras-chave
   Violência, Saúde da Criança, Pessoal de Saúde, Enfermagem Pediátrica
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar