«« Voltar
A influência da oralidade na escrita: análise da escrita não padrão nos anos iniciais
Protocolo do SIGProj:   192910.847.197832.30112014
De:31/01/2014  à  30/06/2015
 
Coordenador-Extensionista
  Karen Cristina Carvalho Corrêa
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CPTL - Câmpus de Três Lagoas
Unidade de Origem
  PROFLETRAS - Programa de Pós-Graduação Profissionalizante em Letras
Resumo da Ação de Extensão
  RESUMO: A INFLUÊNCIA DA ORALIDADE NA ESCRITA: ANÁLISE DA ESCRITA NÃO PADRÃO NOS ANOS INICIAIS: No início da alfabetização é comum a criança transferir para escrita marcas da oralidade, isso ocorre porque a aquisição de escrita não está totalmente concretizada. Qual será, então, a estratégia utilizada para que o professor consiga trabalhar a oralidade de forma significativa para que os alunos aprendam de maneira que escrevam segundo a ortografia corrente? Assim, esse trabalho pretende discutir a influência da oralidade na escrita e fazer propostas de ensino com o objetivo de sanar as dificuldades dos alunos em escrever de acordo com a ortografia padrão. O corpus de pesquisa serão textos produzidos pelos alunos do 3º Ano do ensino fundamental de uma Escola do Município de Três Lagoas/MS, previamente selecionados, com o objetivo de analisar como são apresentadas as marcas da oralidade nesses textos. A fundamentação teórica se baseia em estudos de Bortoni-Ricardo (2004a), Cagliari (1999), Capistrano (2007) e Morais (1996).
Palavras-chave
   Oralidade, fonema, ortografia
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar