«« Voltar
Automedicação entre usuários dos serviços de saúde pública 24 horas.
Protocolo do SIGProj:   192455.847.207986.29112014
De:31/03/2014  à  30/07/2016
 
Coordenador-Extensionista
  Larissa Refatti Ferreira Wanderley
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CCBS - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde
Unidade de Origem
  PPGF - Aluno(a) do Programa de Pós-Graduação em Farmácia
Resumo da Ação de Extensão
  A automedicação tem sido um fenômeno bastante discutido na cultura médico - farmacêutica, e tido como especialmente preocupante no Brasil (ARRAIS et al., 1997), já que estudos mostram que pelo menos 35% dos medicamentos são adquiridos desta maneira (AQUINO et al., 2010). Neste contexto, a promoção de estudos epidemiológicos de base populacional sobre o uso de medicamentos e a atitude primária da população frente a um problema de saúde, constitui uma ferramenta valiosa em farmacoepidemiologia, auxiliando na tomada de decisão dos gestores públicos (WHO, 2004; DUKES, 1993; LAPORTE, 1993).Os estudos realizados até o momento no Brasil são escassos e não específicos, uma vez que não se observa qual é a primeira atitude do indivíduo e a qual serviço de saúde o mesmo recorre primeiramente diante de um problema de saúde, seja ele agudo ou crônico.
Palavras-chave
   Automedicação, Sistema Único de Saúde, Centro Regional de Saúde
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar