«« Voltar
O letramento e a perda da especificidade do ato de alfabetizar
Protocolo do SIGProj:   192407.847.197844.28112014
De:28/02/2014  à  30/07/2015
 
Coordenador-Extensionista
  Deise Rodrigues de Oliveira
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CPTL - Câmpus de Três Lagoas
Unidade de Origem
  PROFLETRAS - Programa de Pós-Graduação Profissionalizante em Letras
Resumo da Ação de Extensão
  O presente trabalho visa refletir sobre como a concepção de letramento provocou, nas séries iniciais do ensino fundamental I, a perda da especificidade do processo de alfabetização inicial. O fenômeno linguístico, ou seja, a estrutura da língua, a apropriação do sistema de escrita alfabética e ortográfica foi obscurecida pela ideia de que os gêneros textuais por si só levará o aluno a compreender toda a estrutura da língua portuguesa. Assim, esta pesquisa tem o objetivo de apresentar e entender esta relação, tomando o letramento como pano de fundo para se compreender a alfabetização, tendo em sua base de análise, o conceito de 'letramento dominante', elaborada por Street (2006), Kleiman (1995), Cagliari (1998), Morais (2006, 2010) e Soares (2004). Serão analisados os dados obtidos através dos questionários, entrevistas aos professores e orientadores pedagógicos sobre o tema e a aplicação dos dois conceitos no dia a dia pedagógico na EMEB Profª Selma Maria Trevelim de Jesus, os documentos norteadores e os conceitos abordados da Secretaria Municipal de Araçatuba/SP e do MEC (Parâmetros Curriculares Nacionais). Espera-se, produzir reflexões sobre a relação construída entre o letramento e a alfabetização inicial, a partir da discussão com os professores sobre suas impressões e suas atividades didático-pedagógicas frente a essa relação de conceitos no contexto escolar.
Palavras-chave
   Letramento, Alfabetização, Professor
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar