«« Voltar
Análise da diferença de cor entre duas escalas comerciais: Vitapan Classical e Esthet X
Protocolo do SIGProj:   192372.847.221629.30112014
De:28/02/2014  à  27/02/2016
 
Coordenador-Extensionista
  Daniela Rocha Pires de Oliveira
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  FAODO - Faculdade de Odontologia
Unidade de Origem
  PPGO - Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Resumo da Ação de Extensão
  A perfeita reprodução da cor do dente natural tem uma grande influência na satisfação do paciente com o resultado final de procedimentos restauradores e reabilitadores. Entretanto, a seleção de cor ideal, capaz de reproduzir as particularidades ópticas do elemento dentário, ainda é um processo desafiador na prática clínica diária. A evolução de novos materiais odontológicos empregados na estética vem buscando cada vez mais uma padronização na seleção de cores nas escalas, as quais nem sempre possuem as nuançes cromáticas dos dentes. Estas escalas apresentam problemas que podem interferir ou mesmo comprometer a determinação correta da cor, seja nas restaurações estéticas com resinas ou cerâmicas. Problemas na seleção das amostras na escala comercial são inerentes a escala de cor. Este trabalho terá fundamentação nas leituras com o padrão CIEL*a*b* através dos cálculos do ∆E, entre as amostras das escalas Vitapan Classical e Estheth-X com o objetivo de verificar as amostras quanto a sua propriedade de Luminosidade, Cor e Saturação e demonstrar se as diferenças de cor preconizadas como perceptível a partir do ∆E= 1 e aceitável até ∆E= 3,3 ou ∆E= 3,7 possuem valores perceptíveis, e se os mesmos devem ou não ser aceitos clinicamente.
Palavras-chave
   Cor, Colorimetria, CIE
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar