«« Voltar
Avaliação imunohistoquimica de biomateriais para enxerto ósseo
Protocolo do SIGProj:   192190.847.221523.26112014
De:31/03/2014  à  29/02/2016
 
Coordenador-Extensionista
  Sloan Ziembowicz da Costa
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  FAODO - Faculdade de Odontologia
Unidade de Origem
  PPGO - Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Resumo da Ação de Extensão
  A frequente necessidade de reposição de tecido ósseo nos ossos maxilares, a fim de restabelecer a estética e a função perdida em função de exodontias ou traumas, impõe a realização de cirurgias para instalação de enxertos ósseos. Estes fragmentos ósseos podem ser removidos do próprio paciente, neste caso são chamados de enxertos autógenos. Entretanto, em muitos casos há a impossibilidade de acessar estes sítios doadores no paciente, fazendo-se necessário a utilização de materiais alternativos, chamados de biomateriais. Há, porém, a imposição de que estes biomateriais não provoquem danos ao sítio receptor. Assim sendo, este trabalho visa avaliar dois tipos de biomateriais à base de osso bovino, que diferem entre si pela técnica de tratamento a que esse material é submetido antes de sua comercialização e assim, avaliar histologicamente e imunohistoquimicamente se a forma de tratamento de osso bovino influencia a sua biocompatibilidade.
Palavras-chave
   Materiais biocompatíveis, xenoenxertos, tecido ósseo
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar