«« Voltar
AVALIAÇÃO DO SUCESSO DO TRATAMENTO ENDODÔNTICO EM FUNÇÃO DO LIMITE APICAL DE INSTRUMENTAÇÃO.
Protocolo do SIGProj:   192123.847.221197.27112014
De:29/11/2014  à  27/02/2016
 
Coordenador-Extensionista
  Laís Mariá Ribeiro Chaves dos Santos
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  FAODO - Faculdade de Odontologia
Unidade de Origem
  PPGO - Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Resumo da Ação de Extensão
  O preparo do canal inclui a limpeza e modelagem. A limpeza é a redução significativa do tecido, bem como microrganismos e seus subprodutos dentro do sistema de canais radiculares. O objetivo da modelagem durante a instrumentação é criar um canal de configuração adequada para a obturação. Idealmente, a instrumentação deve terminar num local apropriado. Se o final da obturação for muito aquém ou além do forame apical, o resultado é influenciado negativamente. Vários são os limites de instrumentação adotados e a principal razão disso está relacionada a limpeza do sistema de canais radiculares. Com a finalidade de investigar o sucesso de dois limites de instrumentações rotineiramente adotados, esse trabalho terá o objetivo de avaliar o sucesso do tratamento endodôntico in vivo nos limites de instrumentação 1mm aquém e no forame apical (ponto zero). A amostra será composta de 30 dentes unirradiculares superiores ou inferiores necrosados e portadores de lesão periapical, os quais serão comprovados radiograficamente e por exame tomográfico cone beam. Os tratamentos endodônticos em ambos os grupos serão realizados em sessão única e no mesmo dia.O controle para mensuração e avaliação da presença, diminuição ou ausência da lesão será realizada após um ano através de Tomografia Computadorizada Cone Beam.
Palavras-chave
   Comprimento de trabalho, Localizador apical, Sucesso endodôntico
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar