«« Voltar
Associação de biomembrana com quitosana e laser de baixa intensidade para bioestimulação tecidual em ratos
Protocolo do SIGProj:   189563.847.24672.22112014
De:29/11/2014  à  29/08/2015
 
Coordenador-Extensionista
  Bárbara Dantas Coelho
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  FAODO - Faculdade de Odontologia
Unidade de Origem
  PPGO - Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Resumo da Ação de Extensão
  O sucesso de qualquer procedimento cirúrgico depende da cicatrização final. Com isso, a associação de biomembrana com quitosana e do laser de baixa intensidade (LBI), já comprovados os efeitos cicatrizantes separadamente, poderá acelerar esse processo. A pesquisa será realizada após aprovação do comitê de ética em animais da Universidade Federal de Mato Grosso do sul (UFMS). Serão utilizados 36 ratos Wistar, procedentes do biotério da UFMS, machos, com aproximadamente 350 g. Cada animal será pesado previamente para que as doses das medicações pré e pós operatória sejam individualizadas. Serão feitas quatro feridas cirúrgicas padronizadas nas calvárias dos animais. As lesões receberão os seguintes materiais: Coágulo (controle-A); quitosana (Grupo-B); LBI (Grupo-C) e a associação da quitosana com o LBI (Grupo D). O tempo de avaliação dos animais será de sete, 14 e 21 dias, sendo que cada tempo será constituído de 12 animais. Logo após, os animais serão sacrificados com superdosagem do anestésico e serão confeccionadas 144 laminas histológicas para avaliação da proliferação fibroblástica, matriz celular, angiogênese e epitelização. O estudo será experimental do tipo cego, já que o histologista não saberá qual tipo de material ele estará analisando, sendo cada grupo especificado anteriormente por letras (A,B,C,D). A utilização da biomembrana com quitosana juntamente ao laser de baixa intensidade poderá otimizar o quadro clínico pós-operatório dos pacientes, fazendo com que ocorra maior bioestimulação tecidual e consequentemente o reestabelecimento morfofuncional dos tecidos envolvidos. Histologicamente, espera-se introduzir um novo protocolo de cicatrização, promovendo resultados mais satisfatórios.
Palavras-chave
   Cicatrização de feridas, Uso terapêutico, Teste de materiais, Quitina
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar