«« Voltar
AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE E VIGILÂNCIA EPIDEMIOLÓGICA DO HIV/AIDS EM IDOSOS, CAMPO GRANDE, MS CAMPO GRANDE 2014
Protocolo do SIGProj:   188657.847.218583.05122014
De:28/02/2014  à  29/06/2016
 
Coordenador-Extensionista
  Valdirene Silva Pires Macena
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CCBS - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde
Unidade de Origem
  PPGSF - Aluno(a) do Programa de Pós-Graduação em Saúde da Família
Resumo da Ação de Extensão
  O Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) causa a Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (AIDS). A AIDS é uma epidemia de difícil controle, e nos últimos anos, vem crescendo entre os idosos. Estima-se que até 2025, o Brasil será o sexto país no mundo em população idosa e alguns fatores e condições de vida dos idosos como: aumento das relações sexuais atrelada ao preconceito do uso de preservativos, a falta de conhecimento, os mitos, os tabus e a falta de divulgação sobre a doença, são determinantes para a incidência da AIDS na terceira idade. Diante da problemática situação da vulnerabilidade ao HIV, o presente projeto tem como objetivo avaliar as estratégias e ações dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) na vigilância epidemiológica do HIV/AIDS em idosos no Município de Campo Grande/MS. A pesquisa é um estudo descritivo, seccional, quantitativo, do tipo documental com levantamento de dados de ações de vigilância e promoção da saúde em referente a idosos através de questionário com os Agentes Comunitários de Saúde e Médicos da atenção primária. Espera-se que dessa forma, seja possível conhecer as estratégias e ações dos ACS aos idosos para amplia-las ou reformuladas a fim de prestar ação preventiva, orientando e incentivando a população idosa a se proteger melhor do HIV/AIDS.
Palavras-chave
   Agentes Comunitários de Saúde, Vigilância epidemiológica, HIV/AIDS, Terceira idade.
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar