«« Voltar
O PROCESSO DE HIBRIDIZAÇÃO DE GÊNEROS LITERÁRIOS EM TONI BRANDÃO: UM OLHAR SOBRE O UNIVERSO FICCIONAL DE GROGUE
Protocolo do SIGProj:   188615.847.53660.31102014
De:09/03/2014  à  09/03/2016
 
Coordenador-Extensionista
  Luiz Fernando Marques dos Santos
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CPTL - Câmpus de Três Lagoas
Unidade de Origem
  PPGL - Programa de Pós-Graduação em Letras
Resumo da Ação de Extensão
  Ancorado nas concepções de Stuart Hall (2005), Marcelo Bulhões (2009), Candido (2009), Décio de Almeida Prado (2009); Muir (1997); Stalloni (2003); Lipovetsky (2004); Reis; Lopes (1988); Pavis (1999) e Ryngaert (1996), o objetivo deste trabalho é analisar, a constituição das personagens na narrativa contemporânea juvenil Grogue (1997), de Toni Brandão. Importa destacar que as personas estão configuradas a partir de um viés de hibridização de gêneros na narrativa que, nesse sentido, se constitui por uma constante relação de interdependência. Escritor de romances, peças teatrais e textos no universo virtual, Brandão, munido de uma linguagem recorrente do contexto juvenil, traz para a arena narrativa, questões relacionadas ao convívio social contemporâneo. Anseios e frustrações ganham espaço na diegése, como o embate ideológico entre pais e filhos, o que funciona como leitmotiv da trama. Em Grogue, a sociedade é retratada por meio de situações conflituosas, as quais são postas pela ordem econômica e política. A análise será dialógica, à medida que a narrativa constitui-se por meio de uma inter-relação de gêneros (narrativo, cinematográfico e dramático). Assim, concentrar-se-á em verificar os aspectos recorrentes destes gêneros, que transitam entre o narrado (discurso do narrador) e o modo dramático (discurso das personagens).
Palavras-chave
   Literatura Brasileira contemporânea, Hibridização de gêneros, Toni Brandão.
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar