«« Voltar
OVO EM PÓ NA ALIMENTAÇÃO DE LEITÕES NAS FASES DE CRECHE
Protocolo do SIGProj:   186912.847.215923.06102014
De:09/02/2014  à  27/04/2017
 
Coordenador-Extensionista
  Camilla Mendonça Silva
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  FAMEZ - Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Unidade de Origem
  PPGCA - Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal
Resumo da Ação de Extensão
  Serão conduzidos dois experimentos para avaliar a utilização do ovo em pó spray-dry na alimentação de leitões na fase de creche (21 a 63 dias de idade). O experimento I irá determinar os coeficientes de digestibilidade aparente e os coeficientes de digestibilidade ileal dos aminoácidos do ovo em pó em leitões com cerca de 15 kg e idade de 35 dias. O experimento II será realizado um ensaio de desempenho com 72 leitões com peso médio inicial de 7 kg e peso médio final de cerca de 22 kg, distribuídos em delineamento experimental de blocos ao acaso, com seis tratamentos e 6 repetiçoes. Será avaliado o ganho de peso, conversão alimentar e viabilidade econômica das rações com diferentes níveis de inclusão de ovo em pó (Tra. 1- 4% de plasma sanguíneo + 0% de ovo em pó; Trat. 2 – 3% plasma sanguíneo + 1% de ovo em pó; Trat. 3 – 2% plasma sanguíneo + 2% de ovo em pó; Trat. 4 – 1% plasma sanguíneo + 3% de ovo em pó; Trat. 5 – 0% plasma sanguíneo + 4% de ovo em pó; Trat. 6 – 0% plasma sanguíneo + 0% de ovo em pó) em substituição ao plasma sanguíneo. Além da avaliação do efeito residual do alimento teste nos animais até 110 dias de idade. Os dados submetidos à análise de variância e de regressão linear ou quadrática de acordo com o melhor ajuste dos resultados ao modelo, utilizando-se o programa estatístico SAS, 5% de significância.
Palavras-chave
   Leitão, digestibilidade, ovo em pó
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar