«« Voltar
Entre bios e espectros: (des)arquivando as colunas femininas de Clarice Lispector
Protocolo do SIGProj:   186206.847.21785.26112014
De:31/07/2013  à  30/07/2015
 
Coordenador-Extensionista
  Willian Rolao Borges da Silva
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CCHS - Centro de Ciências Humanas e Sociais
Unidade de Origem
  PGEL/CCHS - Aluno(a) do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagens
Resumo da Ação de Extensão
  Nossa pesquisa tem como propósito fazer uma leitura crítica da produção jornalística da escritora Clarice Lispector que, por necessidade financeira, manteve colunas femininas nas décadas de 50 e 60, utilizando pseudônimos para essas publicações. Assim Lispector foi Tereza Quadros, Helen Palmer e ghost writer de Ilka Soares. Buscaremos diferenciar essas três fases, por meio da noção de valor biográfico, além de identificar os momentos em que aspectos biográficos veem a tona e acabam sendo publicados nas colunas. Também procuraremos compreender de que forma o trabalho como colunista pode ter alterado ou contribuído com a produção literária da ficcionista. Por fim daremos maior atenção à produção da autora como Ilka Soares para discutirmos a influência do meio midiático sobre o trabalho de Lispector, sobretudo no que se refere às questões de autoria.
Palavras-chave
   Clarice Lispector, Crítica biográfica, Colunas femininas.
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar