«« Voltar
Violência e saúde: um debate a partir da experiência de trabalhadoras(es) rurais maranhenses
Protocolo do SIGProj:   184438.1068.77260.10082015
De:30/08/2015  à  30/08/2016
 
Coordenador-Extensionista
  Viviane de Oliveira Barbosa
Instituição
  UFMA - Universidade Federal do Maranhão
Unidade Geral
  CCH - Centro de Ciências Humanas
Unidade de Origem
  DEHIS - Departamento de História
Resumo da Ação de Extensão
  O projeto visa oferecer oficinas de formação para trabalhadoras(es) rurais do Médio Mearim maranhense e a produção de uma cartilha informativa aborde os principais problemas de saúde e as situações de violência enfrentados por quebradeiras de coco babaçu dos povoados Pau Santo e São Manoel, em Lago do Junco (MA). Sua finalidade é orientar homens e mulheres no sentido da prevenção à violência e de cuidados com a saúde, partindo de debates que sirvam como suporte para que reivindiquem melhores condições de saúde e promovam um enfrentamento adequado às diversas formas de violência. A questão da saúde é um ponto nodal desta ação posto que esses povoados não apresentam atendimento de saúde e os trabalhadores são impossibilitados de tratar de doenças e/ou de ter acesso a informações e medidas de prevenção. A discussão sobre a violência e acerca do empoderamento das mulheres rurais no combate a esse problema é também relevante posto que muitas deles afirmar terem sido violadas em seus direitos de integridade física dentro mesmo de seu lar por seus cônjuges e pessoas mais próximas. Interessa abordar o tema da perda da saúde decorrente de traumas, medos e angústias, de processos de violência os mais variados.
Palavras-chave
   Trabalhadoras(es) rurais, Saúde, Violência, Direitos
Público-Alvo
  O projeto de extensão é voltado direta e especialmente a trabalhadoras e trabalhadores rurais dos povoados Pau Santo e São Manoel, em Lago do Junco (MA). Contudo, devido a rede de contatos e ações daqueles trabalhadores, representantes de ONGs e lideranças de movimentos sociais rurais, como o Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB) e a Associação em Áreas de Assentamento no Estado do Maranhão (ASSEMA) também participarão de atividades do projeto. Nas oficinas destinadas aos trabalhadores, haverá ainda a participação de discentes e docentes dos Curso de Licenciatura em Ciências Humanas da UFMA (Campus III) e do Curso de História (Cidade Universitária) e de profissionais da saúde e membros da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), do município de Bacabal (MA).
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
  
«« Voltar