«« Voltar
Consumo e ganho residual para avaliação de eficiência alimentar, características de carcaça e qualidade de carne de ovinos confinados
Protocolo do SIGProj:   184169.847.213363.30112014
De:29/11/2014  à  29/04/2017
 
Coordenador-Extensionista
  Mayara Mitiko Yoshihara Carneiro
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  FAMEZ - Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Unidade de Origem
  PPGCA - Programa de Pós-Graduação em Ciência Animal
Resumo da Ação de Extensão
  O objetivo do trabalho será avaliar as relações entre consumo e ganho residual, características de carcaça e qualidade de carne de ovinos confinados. O experimento será conduzido em duas etapas no setor de confinamento da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia/UFMS, localizada em Campo Grande/MS. Serão confinados 96 cordeiros da raça Texel em duas etapas, sendo 48 cordeiros entre os meses de abril a julho de 2015 e 48 cordeiros durante os meses de abril a julho de 2016. Os animais receberão dieta com relação volumoso:concentrado 30:70 em base de matéria seca, e serão pesados a cada 14 dias para obtenção do ganho de peso por regressão linear e cálculo do consumo alimentar residual (consumo observado – predito), ganho residual (ganho de peso observado – predito) e o consumo e ganho residual (1*consumo alimentar residual + ganho residual). Os animais serão abatidos após 70 dias de confinamento ao atingirem o peso mínimo preconizado (35 a 40 kg). No abate serão avaliadas as características de carcaça e qualidade de carne. Posteriormente serão estudadas as relações entre os índices de eficiência, desempenho, características de carcaça e qualidade de carne dos animais. Espera-se que a carne produzida por animais eficientes pelo consumo e ganho residual não prejudique a qualidade do produto final.
Palavras-chave
   animais eficientes, composição corporal, metabolismo
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade CONCLUÍDA
Contato
  
«« Voltar