«« Voltar
Diversidade estrutural e funcional em folhas de espécies do chaco brasileiro.
Protocolo do SIGProj:   183382.847.211360.21072014
De:29/07/2014  à  29/08/2015
 
Coordenador-Extensionista
  Angélica Guerra
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CCBS - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde
Unidade de Origem
  PPGBV - Aluno(a) do Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal
Resumo da Ação de Extensão
  A análise de atributos (ditos) funcionais das espécies que compõe as comunidades tem despertado grande interesse, especialmente análises das variações funcionais foliares, sejam estruturais ou funcionais. Diversidade funcional pode ser definida como “o valor e a variação de características funcionais das espécies que refletem uma comunidade biológica”. Assim, medir a diversidade funcional significa medir a diversidade de características funcionais, que são caracteres componentes de um fenótipo de determinadas espécies, populações ou até comunidades. A compreensão de como são os padrões de variação nos atributos funcionais é essencial para a melhor compreensão da estrutura, diversidade e riqueza de valores funcionais em comunidades vegetais. Assim, o objetivo do trabalho é avaliar características estruturais e funcionais foliares de espécies do Chaco Brasileiro; testar se essas características divergem entre diferentes hábitos de crescimento, separando-as em grupos funcionais; e entender como se estruturam as comunidades vegetais no ambiente estudado. Para isso, serão realizadas análises morfológicas, anatômicas e fisiológicas, e será calculada a variabilidade dos atributos funcionais para cada atributo isoladamente e para cada hábito de crescimento.
Palavras-chave
   Adaptação, Morfo-anatomia, Plantas xerófilas.
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar