«« Voltar
Efeito da inundação e fogo na germinação de seis espécies nativas de área úmida.
Protocolo do SIGProj:   182606.847.201288.30062014
De:30/06/2014  à  30/03/2015
 
Coordenador-Extensionista
  Rodrigo Cyrino Rivaben
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CCBS - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde
Unidade de Origem
  PPGBV - Aluno(a) do Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal
Resumo da Ação de Extensão
  Áreas úmidas são formações naturais cujo substrato está sujeito a inundações temporárias ou permanentes. No mundo existem algumas áreas de savana inundáveis. Nessas áreas a inundação e o fogo fornecem um desafio para a vegetação lenhosa, por isso é importante saber como as sementes de espécies lenhosas conseguem resistir e germinar frente a essas duas condições ambientais extremas. Nosso objetivo é avaliar o efeito da inundação e fogo na germinação de Bignonia corymbosa, Combretum lanceolatum, Ipomoea carnea subsp. fistulosa, Ocotea diospyrifolia, Paullinia pinnata e Genipa americana. Os frutos serão coletados no Pantanal de Miranda-Abobral, Corumbá, MS para análises morfológicas de frutos, sementes e plântulas, biometria de frutos e sementes. Serão três tratamentos avaliados: efeito do fogo em solo (0,0 3,0 e 5,0 cm de profundidade), calor em estufa (40, 60, 80, 100 e 120 °C) e inundação (30, 45 e 60 dias), sobre porcentagem de germinação, índice de velocidade de germinação, tempo médio de germinação, emergência de plântulas, teor de água, condutividade elétrica e tetrazólio antes e após cada tratamento. Para os testes de germinação nos três tratamentos o delineamento será inteiramente casualizado com quatro repetições, e os dados serão avaliados mediante ANOVA. Espera-se encontrar diferenças entre os tratamentos aplicados sobre a germinação.
Palavras-chave
   Savana inundável, Sementes, Vegetação lenhosa
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar