«« Voltar
SINANTROPIA E ÁREAS DE ENDEMISMO DE PHLEBOTOMINAE DO PANTANAL SUL-MATO-GROSSENSE
Protocolo do SIGProj:   182400.847.211944.25062014
De:30/06/2014  à  29/12/2017
 
Coordenador-Extensionista
  Suellem Petilim Gomes
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  FAMED - Faculdade de Medicina
Unidade de Origem
  PPGDIP - Programa de Pós-Graduação em Doenças Infecciosas e Parasitárias
Resumo da Ação de Extensão
  Os flebotomíneos são os vetores do agente etiológico das leishmanioses, protozoários flagelados do gênero Leishmania Ross, 1903, pertencentes à ordem Kinetoplastida e à família Trypanosomatidae. As leishmanioses são doenças que representam grande impacto na saúde pública em virtude de sua ampla distribuição geográfica e severidade dos casos. As alterações ambientais antrópicas têm como uma das principais conseqüências, a adaptação de vetores de doenças ao ambiente humano, e a perda de biodiversidade e informações sobre essas espécies. Todas essas alterações, consequência das atividades humanas, dificultam a adoção de medidas efetivas no controle dessas doenças, devido aos padrões epidemiológicos apresentarem-se diversificados para cada região. Em Mato Grosso de Sul, a diversidade de flebotomíneos é conhecida nas principais cidades do Estado, mas no bioma Pantanal o estudo da fauna desses insetos é escasso, sendo somente dois artigos disponíveis na comunidade cientifica sobre a fauna desses vetores nesse ambiente. A grande maioria dos trabalhos relacionados a insetos vetores, na área da saúde, afirmam endemicidade, áreas endêmicas, domiciliação desses vetores, sem empregar os conceitos ecológicos e análises dos dados estatisticamente desenvolvidos para esse fim. Os conceitos ecológicos dos vetores, como sinantropia e áreas de endemismo são pouco estudados na área da saúde, e são fundamentais porque implementam o conhecimento sobre o comportamento desses insetos vetores, demonstrando o grau de associação com o homem e o ambiente e geram ferramentas para serem utilizadas no monitoramento e vigilância das espécies vetoras e preservação do seu habitat natural.
Palavras-chave
   Phlebotominae, Áreas de Endemismo, Sinantropia, Pantanal-Sul-Mato-Grossense
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar