«« Voltar
ENTEROPARASITOSES, HIPOVITAMINOSE A E RESPOSTA IMUNOLÓGICA EM CATADORES DE MATERIAIS RECICLÁVEIS EM CAMPO GRANDE - MS
Protocolo do SIGProj:   182375.847.24945.26062014
De:30/06/2014  à  15/03/2016
 
Coordenador-Extensionista
  Minoru German Higa Júnior
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  FAMED - Faculdade de Medicina
Unidade de Origem
  PPGDIP - Programa de Pós-Graduação em Doenças Infecciosas e Parasitárias
Resumo da Ação de Extensão
  As parasitoses intestinais constituem-se num dos mais sérios problemas de saúde pública no Brasil, visto que encontram-se bastante disseminadas e com alta prevalência. A correlação com o grau de desnutrição das populações afeta especialmente o desenvolvimento físico, psicossomático e social. (LUDWIG et al., 1999). A deficiência de vitamina A (DVA) é um importante problema de saúde. Estudos têm identificado prevalências superiores a 10% de níveis de retinol sérico abaixo de 20μg/dL, condição que caracteriza a hipovitaminose A (SANTOS et al., 2005). Deficiências nutricionais podem influenciar no estado de infecção parasitária por meio da modulação da resposta imunológica. Os mecanismos envolvidos na imunopatologia e na imunoproteção contra parasitos ainda não estão completamente esclarecidos (DIAS et al., 2008). Em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, não há estudos que analisem a relação entre a infecção por enteroparasitos, hipovitaminose A e resposta imunológica em catadores de materiais recicláveis. Os resultados obtidos poderão contribuir para a inclusão dessa população vulnerável nas políticas públicas sociais.
Palavras-chave
   Parasitologia, Nutrição, Epidemiologia
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar