«« Voltar
Fitossociologia de plantas daninhas em coberturas vegetais em sucessão a cultura do milho
Protocolo do SIGProj:   181838.883.82387.16062014
De:31/07/2014  à  30/07/2015
 
Coordenador-Extensionista
  Sebastião Ferreira de Lima
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CPCS - Câmpus de Chapadão do Sul
Unidade de Origem
  GAB/CPCS - Gabinete do Diretor
Resumo da Ação de Extensão
  O uso adequado de plantas de cobertura sobre áreas de cultivo pode contribuir para a supressão de plantas daninhas, reduzindo custos e impactos ambientais. Assim, o objetivo desse trabalho será avaliar o efeito de coberturas vegetais sobre a infestação de plantas daninhas na cultura do milho semeado em sucessão. O experimento será instalado na safra 2014/2015 na área experimental da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Será utilizado o delineamento experimental em blocos casualizados com oito tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos serão formados pelas coberturas vegetais Brachiaria ruziziensis, B. brizantha, milheto, Crotalária ochroleuca, estilozanthes, nabo forrageiro, sorgo e pousio. Sobre essas coberturas vegetais será estabelecida a cultura do milho em novembro de 2014. Serão avaliados a matéria seca da parte aérea das coberturas vegetais aos 60 dias após a semeadura, em amostras de 1 m2 por parcela. No milho serão avaliados a altura da planta, número de plantas na área útil, número de fileira de grãos por espiga, número de grãos por fileira, massa de cem grãos e produtividade. Em relação as plantas daninhas serão avaliadas a densidade de plantas latifoliadas e gramíneas, a massa seca da parte aérea e a fitossociologia dessas plantas.
Palavras-chave
   Zea Mays, competição, plantio direto
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar