«« Voltar
Avaliação do crescimento de espécies nativas do cerrado em plantio de restauração florestal
Protocolo do SIGProj:   181819.883.82387.09062014
De:31/07/2014  à  30/07/2015
 
Coordenador-Extensionista
  Sebastião Ferreira de Lima
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CPCS - Câmpus de Chapadão do Sul
Unidade de Origem
  GAB/CPCS - Gabinete do Diretor
Resumo da Ação de Extensão
  A avaliação do crescimento das espécies utilizadas nos projetos de restauração florestal é fundamental para determinar a qualidade do processo. Assim, este trabalho tem o objetivo de avaliar o crescimento inicial de três espécies nativas do cerrado em diferentes técnicas de restauração florestal. O estudo será conduzido em uma área de aproximadamente dois hectares em que foram estabelecidos diferentes modelos e técnicas de restauração florestal. Essa área situa-se na microbacia do Pasto Ruim, localizada no município de Chapadão do Sul, MS. Serão estudadas três espécies nativas do cerrado: ipê-verde, jatobá do cerrado e angico, dentro de quatro técnicas de restauração florestal: 1: Plantio com linhas alternadas de espécies pioneiras e não pioneiras; 2: Plantio em quincôncio com espécies pioneiras sombreando as espécies não pioneiras; 3: Plantio com alternância de espécies pioneiras e não pioneiras na linha. 4: Plantio adensado com uma linha de espécies pioneira seguida de uma linha de espécies não pioneiras alternadas com espécies pioneiras. Em cada uma das técnicas estudadas serão acompanhadas 10 plantas de cada espécie, mensalmente, nas quais serão avaliadas as seguintes características: diâmetro do colo; altura total da planta; altura da primeira bifurcação; diâmetro de copa e área foliar.
Palavras-chave
   Florestas nativas, reflorestamento, microbacias
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar