«« Voltar
Avaliação do processo de restauração de uma área degradada na Fazenda Santa Fé, Campo Grande, MS (Cópia) 08-06-2014
Protocolo do SIGProj:   181789.883.35511.08062014
De:31/07/2014  à  31/07/2015
 
Coordenador-Extensionista
  Alexandra Penedo de Pinho
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CCBS - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde
Unidade de Origem
  GAB/CCBS - Gabinete do Diretor
Resumo da Ação de Extensão
  O cerrado é o segundo maior bioma do Brasil, é bastante peculiar, com uma alta riqueza e espécies endêmicas, é hot spot com prioridade de conservação. Contribui com a produção hídrica de seis grandes bacias hidrográficas (Amazônica, Araguaia-Tocantins, Paraná-Paraguai, São Francisco, Atlântico Norte-Nordeste e Atlântico Leste). Mais de 70% da vegetação natural foi degradada devido à agropecuária, resultando na extinção de populações, fragmentação e isolamento de habitats. Há espécies exóticas, como a braquiária. O mau uso do solo resulta em processos erosivos e assoreamento dos rios, contaminação do solo e água, degradação de nascentes e veredas. O projeto Brejo Bonito MS nasceu em 2008 em decorrência de uma ação contra a empresa Brilhante, por ter instalado antenas transmissão em Áreas de Preservação Permanente na propriedade. Assim, está sendo executado um plano de recuperação de áreas degradadas. Na primeira fase foram plantadas espécies pioneiras, secundárias e de clímax, além de frutíferas como goiabeira e mamoeiro. É necessário realizar o monitoramento para que se tenha conhecimento sobre o desenvolvimento do plano, possibilitando mudanças estratégicas a fim de se obter melhores resultados. Assim, este projeto objetiva avaliar a taxa de mortalidade e de crescimento das mudas plantadas na Fazenda Santa Fé.
Palavras-chave
   Conservação de recursos hídricos, biodiversidade, restauração ambiental
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar