«« Voltar
Análise de acurácia dos serviços online de pós-processamento de dados GNSS
Protocolo do SIGProj:   181499.883.166853.16062014
De:31/07/2014  à  31/07/2015
 
Coordenador-Extensionista
  José Marcato Junior
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  FAENG - Faculdade de Engenharias, Arquitetura e Urbanismo e Geografia
Unidade de Origem
  Gab/Dir - Gabinete do Diretor
Resumo da Ação de Extensão
  O GNSS (Global Navigation Satellite System) é composto pelos seguintes sistemas de posicionamento: GPS (EUA), GLONASS (Rússia), Galileo (União Européia), Compass (China), dentre outros. O GPS é o mais conhecido e difundido. No contexto de processamento de dados GNSS, surgem os métodos de posicionamento relativo e por ponto preciso. Atualmente há serviços online de processamento de dados GNSS. Como exemplos de PPP online têm-se os serviços CSRS-PPP do NRCan (Natural Resources Canada), o APPS do JPL (Jet Propulsion Laboratory); o GAPS da Universidade de New Brunswick; e o magicGNSS da GMV AEROSPACE AND DEFENCE S.A. No Brasil, tem-se o IBGE-PPP, que utiliza os serviços do CSRS para processar os dados. Para o modo de posicionamento relativo têm-se os seguintes serviços: OPUS do NGS (US National Geodetic Survey); AUSPOS da Geoscience Australia; e o SCOUT (Scripps Coordinate Update Tool). Partindo desta gama de serviços online, surge a duvida, qual será o mais adequado e que apresenta a melhor confiabilidade de resultados, levando em consideração as especificidades de cada serviço. Nesse sentido, o trabalho tem por finalidade analisar os serviços de processamento online para os modos de posicionamento PPP e relativo, e discutir sobre a qualidade e confiabilidade individual dos serviços.
Palavras-chave
   Cartografia digital, Geoprocessamento, Geodésia
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar