«« Voltar
Representações Sociais da Violência Escolar: A constituição da subjetividade de professores no cotidiano da escola.
Protocolo do SIGProj:   177559.847.191949.09062014
De:29/07/2014  à  29/07/2015
 
Coordenador-Extensionista
  Viviana Cristina Parizotto Rezende
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CCHS - Centro de Ciências Humanas e Sociais
Unidade de Origem
  PPGP - Aluno(a) do Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Resumo da Ação de Extensão
  As explicações sobre a violência escolar, com posições centradas nos educandos e famílias, suscitam-nos questionamentos sobre as possibilidades de contribuição da Psicologia, como área de estudo e intervenção. Na dificuldade de superação dessas posições, o corpo docente, poderá fundamentar suas práticas educativas em perspectivas reducionistas, abstendo-se de uma visão crítica da realidade escolar. Tendo em vista a importância da compreensão do fenômeno da violência em uma perspectiva mais ampla e suas relações com a escola, este projeto de pesquisa tem como objetivo geral, analisar as representações sociais de professores e professoras acerca da violência e as implicações dessas em suas práticas educacionais, considerando os sentidos e significados atribuídos. Metodologicamente, trata-se de uma investigação de caráter explicativo de análise qualitativa. Buscou-se como fundamentação teórica o suporte da teoria Histórico-Cultural para a compreensão da constituição social do sujeito, bem como a Teoria das representações sociais para a análise dos elementos que medeiam a interação comunicativa e por sua função elementar de orientação de condutas que regem as práticas sociais.
Palavras-chave
   Representações sociais, Violência Escolar, Docentes
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade CONCLUÍDA
Contato
  
«« Voltar