«« Voltar
O TRABALHO DO INCONSCIENTE: AS IMPLICAÇÕES DOS ASPECTOS SUBJETIVOS DA CULTURA ORGANIZACIONAL PARA A PERSONALIDADE.
Protocolo do SIGProj:   177557.847.82866.15042014
De:31/05/2014  à  29/07/2015
 
Coordenador-Extensionista
  Ana Paula Bessa da Silva
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CCHS - Centro de Ciências Humanas e Sociais
Unidade de Origem
  PPGP - Aluno(a) do Programa de Pós-Graduação em Psicologia
Resumo da Ação de Extensão
  Esta pesquisa parte da hipótese de que os locais de trabalho influenciam na consciência dos trabalhadores através das suas culturas organizacionais, mesmo as instituições financeiras. Assim sendo, visamos entender, a partir da teoria psicológica Sócio Histórica, como a cultura organizacional de uma empresa pode alterar o inconsciente, parte constituinte da consciência, e consequentemente, a personalidade do sujeito, uma vez que se entende que a personalidade é a síntese dos vários processos e funções que integram a consciência do sujeito. A pesquisa será orientada metodologicamente pelo materialismo histórico dialético, que deverá permitir a abordagem dos aspectos psicológicos contemplados nos conceitos de personalidade desenvolvidos por Vygotsky (1998), Séve (1979) e Leontiev (1978), que a compreendem como um resultado da interação do sujeito com o meio no qual está inserido, sendo influenciado pelo modo de produção vigente. Ademais, nos ateremos a base teórica de Marx (1987), Leão (1999) e Codo (2006) que apontam o trabalho e suas relações como constituintes da consciência humana. Deste modo, pretendemos identificar se a cultura organizacional de uma empresa pode alterar a personalidade do sujeito. Para tanto, realizaremos pesquisa bibliográfica, pesquisa exploratória e um estudo empírico para confirmação ou refutação da hipótese de pesquisa.
Palavras-chave
   Personalidade, Materialismo Histórico Dialético, Trabalho
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar