«« Voltar
Tratamento Fisioterapêutico: Buscando melhor qualidade de vida para pessoas idosas diagnosticadas com doença de Parkinson e demência de Alzheimer
Protocolo do SIGProj:   174500.833.163610.22032014
De:02/03/2014  à  01/12/2014
 
Coordenador-Extensionista
  Keslyn Cristini Silveira
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CCBS - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde
Unidade de Origem
  GAB/CCBS - Gabinete do Diretor
Resumo da Ação de Extensão
  A Doença de Parkinson é um distúrbio crônico e degenerativo, é lentamente progressiva. Acometendo indivíduos a partir dos quarenta anos. Os sinais clássicos da doença de Parkinson caracterizam-se, clinicamente, por tremor, rigidez, lentidão de movimentos, perda da expressão facial, postura encurvada, distúrbios psíquicos e comprometimento das atividades diárias. A marcha é caracterizada por passos curtos, arrastados e com ausência do balançar dos braços. A postura em flexão e a rigidez da musculatura intercostal comprometem a mobilidade da ação caixa torácica, com conseqüente diminuição da expansibilidade pulmonar na inspiração e da expiração, levando a uma limitação progressiva da ventilação. Os sintomas se associam alterações cognitivas e de comportamento, como tendência ao isolamento, ansiedade, fadiga, problemas de memória e depressão, favorecendo o sedentarismo e a dependência. A doença de Alzheimer é um transtorno neurodegenerativo progressivo, manifestado por deterioração da memória, da cognição e das atividades da vida diária, associado a uma variedade de sintomas psiquiátricos e a distúrbios comportamentais. Que se manifesta por uma perda de outras funções corticais como linguagem, habilidades para realizar tarefas físicas complexas, para identificar objetos ou pessoas ou para construir objetos, pensamento abstrato, julgamento e personalidade. O tratamento fisioterapêutico passa a ter grande importância para retardar e prevenir diversas complicações motoras, evitar encurtamentos e deformidades e ajudando o paciente a manter a independência para realizar as atividades do dia-a-dia, melhorando sua qualidade de vida. O tratamento será baseado na avaliação do paciente, ou seja, será de acordo com os sinais, os sintomas e as limitações do paciente.
Palavras-chave
   Alzheimer, Parkinson, Tratamento, Idosos, Sintomas
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar