«« Voltar
Quintais como espaço de conservação da vegetação do Chaco
Protocolo do SIGProj:   173728.847.90714.31072014
De:31/07/2014  à  29/06/2015
 
Coordenador-Extensionista
  Simone de Souza Moura
Instituição
  UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul
Unidade Geral
  CCBS - Centro de Ciências Biológicas e da Saúde
Unidade de Origem
  PPGBV - Aluno(a) do Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal
Resumo da Ação de Extensão
  A etnobotânica estuda as relações entre os seres humanos e as plantas e esses estudos são de fundamental importância para a conservação da biodiversidade. O Chaco brasileiro ocupa uma pequena área ao sul do Pantanal e tem espécies que não ocorrem em outras regiões do país, mas ainda é pouco estudado. Os quintais da área urbana de Porto Murtinho– MS mantêm diversas espécies nativas do Chaco associadas com outras introduzidas, oferecendo uma boa oportunidade para estudos sobre o conhecimento popular sobre os usos das espécies. Apresente pesquisa tem como objetivo avaliar a importância dos quintais para a conservação de espécies de plantas do Chaco. Para avaliação, serão feitos estudos sobre a composição florística dos quintais associado a um estudo etnobotânico. Com base num mapa da área urbana do município de Porto Murtinho, foram sorteados 50 quintais, onde será feito um levantamento da composição florística e também serão realizadas entrevistas com os moradores, para levantar os dados etnobotânicos. Nossa hipótese é que os quintais mantêm um número importante de espécies do Chaco e que a manutenção dessas espécies nos quintais está associado a importância delas no cotidiano dos moradores, seja para sua subsistência (alimento, medicinal ou outro) ou pelo seu valor social e cultural.
Palavras-chave
   Terrenos, Etnobotânica, Composição florística.
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade CONCLUÍDA
Contato
  
«« Voltar