«« Voltar
Prevalência dos riscos biológicos e comportamentais que afetam a saúde cardiovascular de adolescentes
Protocolo do SIGProj:   173540.790.164240.07032014
De:29/04/2014  à  29/01/2015
 
Coordenador-Extensionista
  Victor Vitorino Lima
Instituição
  UFMT - Universidade Federal de Mato Grosso
Unidade Geral
  ICBS / CUA - Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde / CUA
Unidade de Origem
  CFAR - Coordenação do Curso de Farmácia
Resumo da Ação de Extensão
  No Brasil, calcula-se que 15% das crianças brasileiras sejam obesas e portanto a obesidade infantil já esta sendo considerado um importante problema de saúde publica, gerando preocupações ao sistema de saúde, pela sua crescente incidência. Essa preocupação se deve a condição clínica de extrema gravidade e as implicações metabólicas, sociais, psicológicas, causadas pelo excesso de peso, que prejudica em muito a qualidade de vida e a longevidade destes indivíduos. Além dos aspectos fisiológicos, pessoas obesas, principalmente crianças e adolescentes, frequentemente, apresentam baixa autoestima, afetando o desempenho escolar e os relacionamentos. A tentativa de identificar, dentre os indivíduos assintomáticos, o subgrupo que apresenta maior risco de desenvolver doenças cardiovasculares (DCVs) no futuro representa uma etapa fundamental em qualquer estratégia voltada para a diminuição das taxas de eventos cardiovasculares. A classificação dos fatores de risco em função de sua natureza, distinguidos e agrupados em natureza biológica (níveis de lipoproteínas plasmáticas, pressão arterial, gordura corporal) e os de natureza comportamental e/ou estilo de vida (atividade física, consumo de energia, tabaco, álcool), tem sido frequentemente utilizada na investigação do advento das DCVs. Diante dessa realidade nosso objetivo é identificar adolescentes que apresentam algum dos fatores de riscos, assintomáticos, relacionados ao surgimento de doenças cardiovasculares. O estudo será realizado nos alunos matriculados no Instituto Federal do Mato Grosso, localizado na cidade de Barra do Garças. O adolescente envolvidos neste trabalho se beneficiariam de testes para detecção precoce de DCVs, afim de viabilizar medidas preventivas ou terapêuticas, capazes de reduzir a morbimortalidade dessa população.
Palavras-chave
   Doenças cardiovasculares, adolescentes, fatores de risco
Público-Alvo
  Alunos matriculados no ensino médio do Instituto Federal de Mato Grosso.
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar