«« Voltar
TixoFundição – investigação sobre a metalurgia e novas aplicações
Protocolo do SIGProj:   173302.801.122712.26022014
De:31/03/2014  à  27/02/2015
 
Coordenador-Extensionista
  Cleber Rodrigo de Lima Lessa
Instituição
  IFRS - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul
Unidade Geral
  Caxias do Sul - Câmpus Caxias do Sul - Pesquisa
Unidade de Origem
  P&I - Pesquisa e Inovação
Resumo da Ação de Extensão
  Em meados da década de setenta, no MIT “Massachusetts Institute of Technology”, foram aperfeiçoados os processos de fundição. As inovações foram denominadas de “Thixocasting” (Tixofundição) e “Reocasting” (Reofundição). O sucesso comercial foi instantâneo, em particular em ind. Aeroespacial, militar e automobilística. Na Tixofundição, um lingote com estrutura de grão globular é preparado agitando-se o metal fundido enquanto o é produzido, sendo posteriormente fornecido para o fundidor. O lingote é reaquecido pelo fundidor à temperatura semi-sólida (Pastosa), através de um forno de indução. Em seguida o metal é colocado na câmara de injeção do processo de fundição sob pressão e injetado num molde metálico. A presente pesquisa visa fomentar a produção científica e tecnológica, contribuir para a formação de recursos humanos dos alunos do curso de tecnologia em processos metalúrgicos, através da investigação de uma liga metálica que ainda não foi estuda para o processo de tixofundição, e dessa forma, inovar na Tixofundição de ligas não ferrosas, comprovar a possível inserção da tecnologia de Tixofundição em empresas que trabalham com Fundição sob pressão na região (Soprano, freios Master, Invensys, Foscarini...), documentar novas microestruturas e aprofundar o conhecimento nas microestruturas já conhecidas.
Palavras-chave
   Tixofundição, Reofundição, fundição sob pressão, microestrutura
Público-Alvo
  
Situação
  Atividade COM RELATORIO FINAL
Contato
  
«« Voltar