«« Voltar
PRÓ-HOMEM
Protocolo do SIGProj:   172729.790.92185.26022014
De:03/04/2014  à  03/12/2014
 
Coordenador-Extensionista
  Elias Marcelino da Rocha
Instituição
  UFMT - Universidade Federal de Mato Grosso
Unidade Geral
  ICBS / CUA - Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde / CUA
Unidade de Origem
  CENF - Coordenação do Curso de Enfermagem
Resumo da Ação de Extensão
  O Ministério da Saúde lançou a Política Nacional de Saúde do Homem, com objetivo de facilitar e ampliar o acesso da população masculina aos serviços de saúde. A iniciativa é uma resposta à observação de que os agravos do gênero masculino são um problema de saúde pública. A cada três mortes de pessoas adultas, duas são de homens. Eles vivem, em média, sete anos menos do que as mulheres e têm mais doenças do coração, câncer, diabetes, colesterol e pressão arterial mais elevadas. Por meio dessa iniciativa, o Ministério da Saúde espera que homens na faixa etária de 20 a 59 anos procurem o serviço de saúde ao menos uma vez por ano. A Política da “Saúde do Homem”, está em processo de implantação no município de Barra do Garças. Cabe, portanto, as Instituições de Ensino desenvolverem ações críticas, reflexivas e educativas que promovam atividades com homens. Na perspectiva de aproximar a população acadêmica e a comunidade a esta temática, tem o objetivo de envolver os alunos do Instituto Federal de Mato Grosso à reflexões dos possíveis comportamentos que os colocam em risco, usando como estratégia a participação dos mesmos nas atividades de sensibilização. Entre as ações a serem desenvolvidas estão aquelas com a finalidade de uma maior interação com as diretrizes da Politica Nacional da Saúde do Homem, promoção da saúde, prevenção de doenças, reflexões sobre machismo – algo que dificulta a adesão de muitos homens ao cuidado com a saúde.
Palavras-chave
   saúde, homem, machismo, preconceito
Público-Alvo
  Alunos da UFMT Campus do Araguaia e Secretaria Municipal de Saude de Barra do Garças.
Situação
  Atividade EM ANDAMENTO
Contato
   Acadêmicos da UFMT, IFMT.
«« Voltar